Assembleia de Mirandela
Valorizar propostas
No domingo passado, realizou-se, também, a 5.ª Assembleia da Organização Concelhia de Mirandela do PCP, que decorreu no Auditório Municipal, com a participação de Sérgio Teixeira, membro da Comissão Política do Comité Central.

Depois de apontar os malefícios da política dos governos de direita no concelho de Mirandela, o Plano de Acção apresentado aos militantes considera que o concelho é também vítima das políticas locais, uma vez que os três vereadores do PSD, em conjunto com o vereador do PS - que constituem o executivo municipal -, não só revelam grande «incapacidade política», como se manifestam principalmente preocupados em «levar á risca» o que o Governo manda, deixando o concelho cada vez mais pobre. «Pobre de investimento, pobre em qualidade de vida, pobre de juventude que a cada dia que passa mais recorre à emigração, seja esta sazonal ou de longa duração».

Para combater esta política, a Assembleia considerou essencial o reforço da organização do Partido e a definição de linhas de intervenção política no concelho.

Entre as linhas de orientação definidas para o reforço do Partido, consta a necessidade de dinamizar o contacto com todos os militantes, o recrutamento de novos militantes, particularmente de jovens, e a promoção do debate ideológico, nomeadamente através da realização de plenários, seminários e debates, de forma a preparar os militantes para o combate político.

Melhorar a intervenção dos eleitos da CDU nos órgãos autárquicos, preparando-a, valorizando-a e divulgando-a, foi outra linha de trabalho definida pelos comunistas de Mirandela.

A Assembleia apontou, entretanto, como linha fundamental de intervenção da organização do Partido, a acção junto dos trabalhadores, seja no Hospital Distrital de Mirandela, na Feira Nova e na Santa Casa da Misericórdia - locais de grandes concentrações de trabalhadores - seja nas pequenas empresas do ramo automóvel, da construção civil ou do comércio.

Por fim, propondo-se defender e valorizar as propostas que ao longo dos anos têm apresentado para o desenvolvimento do concelho e a melhoria da qualidade de vida das populações, a Assembleia elegeu a nova Comissão Concelhia, agora composta por 13 membros.

De salientar, ainda, como factor de confiança no futuro no Partido no concelho, é o facto de, no decurso dos trabalhos, se terem inscrito três novos militantes, todos eles com menos de 30 anos.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: