Festa da Alegria promete programa de qualidade
A Festa da Alegria, que se realiza nos dias 26 e 27 de Julho, no Parque Municipal de Exposições de Braga, e regressa após três anos de interregno, já tem definidos os principais elementos do seu programa político-cultural divulgados pela sua Comissão Executiva, em conferência de imprensa, realizada no dia 9 de Maio.
Sabe-se, assim, que os mais de cem pavilhões que irão preencher o recinto do Parque das Exposições - já totalmente ocupados por todas as Organizações Regionais do PCP - facultarão aos visitantes uma das maiores mostras de gastronomia, artesanato e produtos regionais realizada no Norte do País, para além de um programa que este ano introduz novos elementos de enriquecimento da festa, indo certamente constituir motivos renovados de atracção, principalmente para os mais jovens.
O ponto alto do momento político da Festa será, porém, o comício que se realiza no domingo, com a participação de Carlos Carvalhas, no Palco 25 de Abril.
Gabriel o Pensador, Mão Morta, Mind Da Gap, Canto de Abril, Brigada Victor Jara, Camané, Adiafa, Grupo Agrícola Rock: «Pica Tumilho» e Grupo Cubano «Caranga All-Star» são artistas e grupos já confirmados, a que se acrescentam, no Palco da Juventude, concertos com a participação de 15 bandas de todo o país, para apuramento das oito que se farão representar no Festival Novos Valores da Festa do Avante.
O desporto e os Jogos Populares também não vão faltar nesta festa - atletismo e Torneios de Xadrez, Sueca e Chincalhão - bem como as exposições, que este ano incidirão sobre a água, o centenário do nascimento de Bento Gonçalves, a conquista da jornada de 8 horas de trabalho dos trabalhadores agrícolas do Sul e da recente luta pelas 40 horas semanais no Vale do Ave.
Como em festas anteriores, haverá um conjunto de debates sobre questões políticas, sociais e culturais, dos quais já estão definido um com Manuel Carvalho da Silva, secretário-geral da CGTP, e outro com o escritor Viale Moutinho, sobre «Intercâmbios Culturais entre Portugal e Galiza».
A animação de rua estará a cargo do Grupo Zé Pereiras, Gaiteiros, Concertina e Teatro de Rua e um concurso - «Pintemos pelos Direitos» - levará à Festa pintura de painéis dedicados a temas políticos, segundo várias técnicas de «artes de rua», como o grafitti ou o stencil.
Uma grande Feira do Livro e do Disco, com a presença de vários autores e sessões de autógrafos completa um programa que, desde já, permite adivinhar uma das maiores Festas da Alegria dos últimos anos. Tudo isto pelo preço simbólico de 10 € (ingresso para os dois dias).
A Concelhia de Braga, que se fará representar na festa com o restaurante «Adega do Fado», artesanato e uma exposição alusiva à história e património da cidade, informa entretanto que já tem os ingressos à venda, no Centro de Trabalho de Braga.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: