Conferência de Imprensa do PCP
Situação política e social tende a agravar-se
Apesar dos processos mediáticos com que o País está confrontado «é de máxima relevância e actualidade recolocar no centro das atenções a realidade social e o seu desenvolvimento», considerou Jerónimo de Sousa, membro da Comissão Política do PCP.

Organizações do PCP avaliam problemas locais

A festa na Festa de Alegria
Milhares de camaradas e amigos de todos os cantos do País foram a Braga, no passado fim de semana, demonstrando a «vitalidade de um partido cujo coração bate juntamente com o coração dos trabalhadores –, dos trabalhadores que, com confiança e optimismo no PCP e no seu papel transformador, terão força para mudar o rumo da política nacional», como sublinhou António Lopes, membro da Comissão Política do PCP e responsável pela O.R. de Braga, no grande comício de domingo à tarde.

Intervenção de Carlos Carvalhas na Festa da Alegria
O Governo é responsável pela crise
Ao final da tarde de domingo o recinto da Festa da Alegria foi-se enchendo de gente com bandeiras vermelhas que, atrás de centenas de jovens que partiram do pavilhão da JCP, desfilaram pelo recinto até ao Palco da Alegria, onde decorreu o comício. À intervenção inicial de António Lopes, membro dos órgãos executivos do Comité Central e responsável pela O. R. de Braga, seguiu-se o discurso do Secretário-Geral do PCP, Carlos Carvalhas, que apontou os responsáveis pela degradação das condições de vida dos trabalhadores e do povo português, reiterou a disponibilidade do PCP para dar vivo combate à política de direita do Governo PSD/PP e, enaltecendo a generosidade militante na construção da Festa da Alegria, lançou o repto: «Voltamos a ver-nos na Festa do Avante!».

Breves