Em defesa da soberania alimentar (*)
Será já um lugar comum dizer-se que soberania alimentar é um direito dos povos e dos países, que pode ser entendido como o direito dos povos, dos países ou uniões de estados a definirem a sua política agrária e alimentar, sem dumping face a países terceiros (introdução no mercado de produtos agrícolas a muito baixo preço, muitas vezes abaixo dos custos de produção). O direito de cada povo, país ou região a produzir alimentos em quantidades capazes de suprir grande parte das suas necessidades agro-alimentares.

Sessenta anos depois de Estalinegrado...
A vitória do Exército Vermelho permanece actual e bem viva
O ano corrente de 2003 é fértil em aniversários significativos. Comemoraram-se já o 60º da batalha de Estalinegrado, o 50.º da morte de Estaline, e o 300.º da fundação da cidade de S. Petersburgo (Leninegrado). Tão importantes e significativas são estas datas que a imprensa britânica lhes dedicou largo espaço de reportagem e análise. Pela nossa parte, vamos debruçar-nos, hoje, sobre o primeiro desses grandes aniversários reservando os outros para trabalhos seguintes.

De Moncada e da Sierra Maestra à resposta à União Europeia
Há meio século uma centena de jovens, no dia 26 de Julho, assaltou em Santiago o Quartel de Moncada, símbolo naquela Província cubana do poder da tirania de Fulgêncio Batista. A operação fracassou. Mas a sua repercussão ultrapassou as fronteiras de Cuba e da América latina. Fidel Castro tinha então 26 anos e o movimento político por ele fundado viria a assumir ressonância mundial sob o nome de 26 de Julho.