Desemprego cresceu em Julho
O desemprego voltou a aumentar em Julho. Segundo dados divulgados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP), são já mais de 419 mil os desempregados inscritos nos centros de emprego do País. Este valor representa uma subida de 28,4 por cento relativamente ao mesmo mês do ano anterior. Comparativamente com Junho, foram registados mais 44 mil desempregados, o que representa um aumento de 1,3 por cento. Dos desempregados inscritos, 93 por cento procuravam novo emprego.
Os maiores aumentos registaram-se entre os níveis de habilitação mais elevados, com especial incidência para o ensino superior (aumentou 51 por cento) e o secundário (cresceu 35 por cento). Em termos mensais, este aumento verificou-se em todos os níveis escolares, mas com o ensino superior a apresentar um crescimento mais acentuado.
Ao nível das profissões e sectores, nada de novo relativamente ao mês anterior. O conjunto dos empregados de escritório, dos trabalhadores não qualificados dos serviços e comércio, do pessoal dos serviços de protecção e segurança e dos trabalhadores não qualificados das minas, construção civil e indústrias transformadoras representavam quase 44 por cento do total dos desempregados inscritos.
Em termos de evolução do desemprego por profissão relativamente a Julho de 2002, o IEFP destaca os aumentos entre os professores do ensino secundário, superior e profissões similares, operários e trabalhadores similares da indústria extractiva e construção civil, bem como especialistas científicos.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: