Desporto
São cada vez mais os que experimentam e gostam
Não podia ter corrido melhor a componente desportiva da edição deste ano da Festa do Avante. Milhares de camaradas, amigos e simpatizantes do Partido de todos os pontos do país, através da sua alegria, entusiasmo e espírito desportivo deram corpo a uma festa desportiva que não tem paralelo em Portugal. Basta dizer que 1102 atletas cortaram a linha de chegada da Corrida da Festa, número que constitui recorde das dezasseis edições desta prova desportiva.
Foi também batido o recorde de presenças no torneio de xadrez, no qual se salientou Ruben Pereira, que tem apenas 12 anos e se apresenta como a maior esperança do xadrez nacional. Ruben, que é o campeão nacional de sub-12, ganhou o torneio da festa e, numa simultânea contra 24 escaquístas, conseguiu o magnífico resultado de 19 vitórias, 2 empates e apenas 3 derrotas.
Na verdade, o desporto na Festa do Avante está purificado dos vícios que tornam pouco recomendáveis certas modalidades que se praticam no nosso país, como a corrupção, os golpes de secretaria, o doping e o mais que se sabe. O que há, na Atalaia, é vontade de competir confraternizando, de trocar opiniões sobre o fenómeno desportivo para melhor saber interpretar esta área social de suma importância.
Durante três dias, a Festa pôs em actividade 28 modalidades, nos sectores masculino e feminino. Quem quis e se inscreveu pôde participar nas mais diversas provas e torneios, colectiva ou individualmente, desde os cerebrais, como os de xadrez, damas ou mah-jong, até aos populares, como os de malha e petanca, sem esquecer os desportos radicais ou os aquáticos, que deram ainda mais colorido à formosa Baía do Seixal.
No entanto, os comunistas, amigos e simpatizantes do Partido encontram também tempo e espaço para reflectirem nas várias vertentes do desporto. Assim, este ano, em pleno polidesportivo, Isabel Cruz moderou um animado debate sobre «As Mulheres e o Desporto em Portugal», no qual participaram Nuno Cristóvão, treinador da selecção nacional feminina de futebol de onze, a jogadora Lara Pinto e a atleta deficiente Suzana Pinto.
Não admira, por tudo isto, que sejam cada vez mais os atletas que de ano para ano participam na Festa do Avante. E quando o fazem pela primeira vez não escondem a sua admiração pelo ambiente que encontram, pela facilidade com que fazem amigos nos recintos desportivos e pela reconhecida capacidade organizativa de quem constrói a nossa Festa.
Foi assim este ano. Assim será nas próximas edições desta grandiosa festa do povo trabalhador de Portugal.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: