O reencontro pacífico de fuzileiros que estiveram na guerra colonial
Aquela aproximação ao grupo de homens e mulheres, à porta do restaurante «O Retornado», no Entroncamento, não podia ser mais forte e concludente. Trinta e sete anos depois, voltava a ver grande parte dos fuzileiros da Companhia nº 6, que esteve em Moçambique de 1965 a 1967.

Deputada escocesa, Nicola Sturgeon, propõe negociações com o capitalismo
Independência
Na nossa recente visita ao Parlamento escocês, em Edimburgo, verificámos que os debates na Câmara, em Milne´s Court, se acaloravam perante o escândalo do financiamento das obras do novo edifício do Parlamento. Na verdade, as obras tinham sido orçamentadas em 65 milhões de Euros, mas os custos reais já atingem a soma abismal de 675 milhões. Esta importância está a ser financiada pelo Orçamento central do governo britânico, mas surgem dúvidas quanto ao que terá originado uma tão larga discrepância. Apontam-se nomes. Fala-se em corrupção.

Os hospitais SA
O 1º passo na mercantilização da saúde
O sector público continua a sofrer em Portugal um violento ataque por parte do governo PSD/PP. Esse ataque ainda está a passar despercebido aos olhos da maior parte da população, embora o que está em perigo seja um dos mais importantes direitos de cidadania conquistado com o 25 de Abril e incorporado na própria Constituição da República, que é o direito à saúde (o artº 64 que garante a todos os portugueses a saúde tendencialmente gratuita o que significa que razões económicas não podem constituir um impeditivo ao acesso à saúde por qualquer português), embora as suas consequências desse ataque sejam já visíveis já em várias áreas. Mas mesmo no seio dos próprios profissionais da saúde há ainda quem tenha dúvidas sobre as consequências graves para os portugueses da política de saúde do actual Governo.