Trabalho infantil atinge mais de um milhão no Brasil
Cerca de 1,14 milhões de crianças do 10 aos 14 anos trabalhavam no Brasil em 2000 e quase metade não recebia qualquer remuneração, segundo dados divulgados na sexta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística do Brasil (IBGE).
De acordo com o Censo 2000, 580 mil crianças das áreas rurais e 563 mil das áreas urbanas do Brasil estavam a trabalhar naquele ano. Este número corresponde a 6,6 por cento da população brasileira nesta faixa etária. Do total, 771 mil eram rapazes e 370 mil eram raparigas.
No campo, 15 por cento das crianças exerciam alguma actividade, enquanto nas cidades o índice era de 4,2 por cento na faixa etária dos 10 aos 14 anos. Contudo, segundo dados de Setembro deste ano do IBGE, está a ocorrer uma migração do trabalho infantil do campo para a cidade.
Há três meses, o número de crianças a trabalhar nas seis principais regiões metropolitanas do Brasil (São Paulo, Rio de Janeiro, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Porto Alegre) chegava a 132 mil, mais 50 por cento do que em Janeiro de 2003.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: