O reforço da esquerda é essencial para combater as políticas neoliberais
Apelo eleitoral comum em preparação
Esquerda europeia reforça cooperação
Quinze partidos de esquerda da Europa reuniram-se em Lisboa no passado sábado, dia 7, a convite do PCP, para discutir a situação na Europa e a sua intervenção nas eleições para o Parlamento Europeu.
Partindo da experiência positiva do trabalho realizado no âmbito do Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/Esquerda Verde Nórdica, os partidos participantes convergiram na necessidade de aperfeiçoar e alargar a cooperação, com vista ao reforço das suas posições e à sua afirmação como alternativa às políticas neoliberais.
Com esse objectivo, acordaram na elaboração de um Apelo Eleitoral Comum, considerando que a diversidade de formas de cooperação em que estão empenhados não são contraditórias.
Os partidos participantes reiteraram o seu empenho na luta contra a ofensiva anti-social e pela paz, apelando desde já às forças progressistas e amantes da paz a trabalhar para fazer do próximo dia 20 de Março, uma grande jornada europeia contra a guerra.
Na reunião de Lisboa, as forças políticas presentes alertaram para o perigo que representa a adopção de medidas antidemocráticas em certos países da União Europeia e repudiaram veementemente a campanha anticomunista e revanchista desencadeada pelo Partido Popular Europeu, que procura pôr em causa papel que os comunistas tiveram e continuam a ter na luta pela democracia, pelos direitos sociais e políticos e na libertação dos seus povos.
Os participantes repudiaram igualmente as tentativas de proibir e criminalizar a actividade dos comunistas no Leste da Europa e apelaram às forças democráticas para que rechacem os projectos dos partidos de direita.

Partidos presentes

No encontro, promovido pelo PCP, participaram o Partido do Socialismo Democrático (Alemanha), o Partido Comunista Austríaco, o AKEL (Chipre), o Partido Comunista da Boémia e Morávia (República Checa), o Partido Comunista da Eslováquia, a Esquerda Unida (Espanha), o Partido Comunista Francês, o Partido Comunista da Grécia, o Synaspismos (Grécia), o Partido dos Trabalhadores da Hungria, o Partido da Refundação Comunista (Itália), o Partido dos Comunistas Italianos (Itália), A Esquerda (Luxemburgo) e o Partido Comunista Luxemburguês.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: