No secundário, houve dezenas de recrutamentos em Braga
Encontro Regional de Braga da JCP
Prioridade aos recrutamentos
Acções de recrutamentos, o enquadramento de novos militantes e a criação de colectivos concelhios são medidas prioritárias decididas no Encontro Regional de Braga da JCP.
O Encontro Regional de Braga da JCP – que teve lugar no sábado, no Centro de Trabalho de Braga do PCP – contou com a participação de cerca de 70 jovens comunistas de vários concelhos do distrito: Braga, Guimarães, Fafe, Vizela, Póvoa de Lanhoso, Famalicão e Esposende.
Na iniciativa foi eleita uma nova Comissão Regional e aprovada uma resolução política que destaca como prioridade para o futuro as acções de recrutamento e o enquadramento e responsabilização dos novos militantes, «o que proporcionará um reforço da organização». Outras medidas apontadas são a criação de colectivos concelhios, o crescimento da actividade nos existentes e o aumento das acções das organizações sectoriais, em particular a dos jovens trabalhadores.
«Além de todas estas tarefas, é necessário dar resposta às linhas orientadoras traçadas. Só assim podemos alcançar o necessário reforço da organização, indispensável para a resposta às inúmeras actividades com que esta se irá deparar nos próximos tempos», lê-se no documento.

Participação importante

A JCP é a força política que mais se destaca no ensino secundário do distrito de Braga e o contributo dos jovens comunistas nas associações de estudantes é «absolutamente indiscutível e reconhecido». Este ano lectivo já se registaram dezenas de recrutamentos em Braga, Guimarães e Famalicão.
«Conscientes da importância desta organização na defesa das aspirações mais justas dos estudantes do secundário, afigura-se-nos hoje a tarefa inadiável de recrutar novos militantes e reforçar a actividade e a direcção, para que o esforço realizado pelos militantes nestes últimos dois anos tenha continuidade e para que se reforce a importância da JCP», refere a resolução.
Também no movimento associativo do ensino superior o papel dos militantes da JCP é importante através da intervenção unitária. A resistência à ofensiva do Governo contra este sector de ensino «é tão mais eficaz quanto maior for o número de comunistas presentes em estruturas representativas dos estudantes e quanto maior for o número de estudantes que os comunistas consigam unir em torno dos movimentos unitários».
A situação dos trabalhadores foi outro tema debatido durante o encontro. Os participantes referiram que os jovens são os principais prejudicados com as alterações laborais, especialmente as mulheres, discriminadas no acesso ao emprego e nos salários atribuídos.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: