A Organização dos Jovens Trabalhadores foi a que «mais passos deu»
Encontro Regional de Beja da JCP
Comunistas chegam a novas localidades
A intervenção da JCP e das suas organizações sectoriais foi discutida no Encontro Regional de Beja, que se realizou no domingo. O crescimento da JCP e a mobilização da população foram alguns dos temas debatidos.
A organização de Beja da JCP implantou-se em novas freguesias e concelhos nos últimos dois anos, constataram os cerca de 60 militantes que participaram no 7.º Encontro Regional, que teve lugar no domingo, na Casa do Povo de Baleizão. Ervidel, Santo Aleixo, Santo Amador, Sobral da Adiça e Salvada são algumas dessas localidades.
Outra conclusão do encontro foi o reforço das organizações do ensino secundário e do ensino superior, nomeadamente através de novos militantes. No total, foram recrutados 75 jovens para a JCP, um número considerado positivo pelos participantes na iniciativa. «A tarefa do recrutamento é uma tarefa imprescindível na nossa organização e que nunca deve ser descurada», lê-se na resolução política aprovada.
A Organização dos Jovens Trabalhadores é apontada como aquele que «mais passos deu desde o último encontro regional», concretizando importantes linhas de trabalho e aprofundando o conhecimento sobre os problemas laborais do distrito.

Chegar mais longe

A JCP distribui milhares de documentos no distrito no âmbito de jornadas de propaganda nacionais, no entanto os militantes consideram que é uma lacuna a falta de documentos próprios abordando questões concretas de localidades, concelhos, escolas ou empresas.
«A propaganda é uma das mais importantes tarefas da organização», pois informa, mobiliza e esclarece e pode funcionar como pretexto para ir ao encontro dos trabalhadores, desempregados e estudantes, «procurando ouvir e mobilizar».
Os centros de trabalho do PCP podem desempenhar um importante papel na dinamização da organização e na aproximação de jovens e recrutamento de novos militantes, como reconhecem os jovens comunistas. Em Beja, a JCP tem a funcionar o «Bar da Jota», onde promove regularmente debates, concertos e iniciativas de convívio. Em Pias, no «ChegueBar» realizam-se debates temáticos. A JCP está ainda a participar nas obras do centro de trabalho de Salvada, cuja inauguração está prevista para o dia 25 de Abril.
A Organização Regional classifica como positiva a sua relação com a comunicação social, meio importante para informar a população sobre as propostas e tomadas de posição da JCP. Isto, «apesar de haver um ou dois casos concretos de censura às nossas tomadas de posição».
No final da discussão e das votações, teve lugar um pequeno sktech de teatro intitulado «A Graixa». Após o encontro, realizou-se uma romagem ao local onde faleceu a Catarina Eufémia, assinalando o 50.º aniversário do seu assassinato pela GNR.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: