• 30 anos de Abril
A consagração dos direitos
O processo revolucionário iniciado em 25 de Abril de 1974 avançou e consolidou-se. E, embora muitas das suas principais conquistas hajam sido desde logo ameaçadas e posteriormente destruídas, a Revolução deixou marcas institucionais fortes em Portugal. A Constituição aprovada em 1976 consagrou liberdades e direitos fundamentais. O Poder Local institucionalizou-se. A conformação democrática do novo regime continua, entretanto, ameaçada, pelos entendimentos à direita.
Neste número, além de um artigo de José Casanova sobre o direito de constituição de partidos políticos e de outro, de Anabela Fino, sobre as liberdades conquistadas, publicamos entrevistas com Jerónimo de Sousa - sobre a Constituição de Abril - e com Carlos Costa - sobre o Poder Local Democrático.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: