«Porque se implementou este nível de alerta? Não sei»
Informações terão três anos
Segurança aumenta em NI e Washington
Cada vez mais próximo das eleições presidenciais, os Estados Unidos implementaram o nível de segurança laranja em Washington e Nova Iorque. A imprensa afirma que as informações de planos terroristas têm três anos.
O nível de alerta de segurança de Washington e Nova Iorque foi aumentado para «muito elevado» ou «laranja» na segunda-feira, depois de a administração Bush anunciar o risco de possíveis atentados contra instituições financeiras. No entanto, anteontem vários jornais norte-americanos noticiaram que as informações em que as autoridades se basearam para implementar a medida têm três ou quatro anos e que não apresentam nada de novo.
O New York Times cita serviços de espionagem que garantem nunca terem encontrado provas concretas de um plano terrorista, enquanto o Washington Post entrevista um antigo oficial de justiça envolvido no alerta que garante que «não há nada que seja novo» nos documentos. «Porque se implementou este nível de alerta? Não sei», acrescenta.
A versão oficial, avançada na noite de domingo, afirma que foram encontrados planos terroristas da Al-Qaeda que visam as sedes do Fundo Monetário Internacional e do Banco Mundial em Washington, o edifício da Bolsa de Nova Iorque e a sede da empresa Prudential Financial, em Newark, Nova Jersey, entre outros.

Circulação limitada

Tom Ridge, secretário de Estado para a Segurança Interna, adiantou que o «nível específico de pormenores» dos supostos planos recolhidos era «extraordinário» e Condoleezza Rice, conselheira do presidente Bush para a Segurança, assegurou que tinha em seu poder «informações mais pormenorizadas e mais precisas do que antigamente, o que nos permite defendermo-nos melhor». «As informações que estudámos durante várias semanas e que se tornaram mais precisas nos últimos dias eram diferentes de tudo quanto tínhamos visto até agora», acrescentou.
Em Nova Iorque, o Holland Tunnel, um dos principais túneis de acesso à cidade, foi encerrado e os camiões foram proibidos de circular na ponte Williamsburg, que liga Brooklyn à parte baixa de Manhattan. Em Newark, a sede da Prudential Financial foi cercada por barreiras metálicas e o trânsito foi cortado em duas ruas adjacentes. Também as Nações Unidas reforçaram as medidas de segurança «na sequência do conselho da polícia de Nova Iorque», segundo um porta-voz da organização.
No seguimento destas medidas, na segunda-feira, George W. Bush anunciou a criação do Centro Nacional Anti-Terrorista e do cargo de director-geral dos serviços de informações, cuja nomeação caberá ao Presidente. O centro será encarregue de coordenar o trabalho das 15 agências responsáveis pela recolha e análise de informações.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: