O <em>cartoon</em> na luta
Com 165 trabalhos de 74 autores, naturais de 38 países, esta exposição internacional foi «o maior festival de cartoon político realizado em Portugal», como salientou o secretário-geral do Partido na abertura da Festa. A mostra foi subordinada ao tema «A Luta dos Trabalhadores». O espaço inicialmente reservado no Pavilhão Central teve que ser ampliado, uma vez que a participação ultrapassou largamente as expectativas da comissão organizadora, que contou com a Humorgrafe e o seu presidente, Osvaldo Sousa, e o cartoonista Luís Afonso. Foi pena não vermos lá trabalhos de Monginho, autor do cartoon que tem há anos presença certa nas páginas do Avante!.
A exposição terminava com um convite aos visitantes: «faz aqui o teu cartoon». E os visitantes não se fizeram rogados. Como as três grandes tiras de papel não chegaram, os últimos «espontâneos» acabaram por preencher também o espaço livre no painel mais próximo, onde a sombra das árvores do humanismo da justiça, da igualdade e da solidariedade desenhava no solo o rosto do Che.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: