A preparação do Congresso deve servir para reforçar o Partido
De 27 de Setembro a 3 de Outubro
Contactar os militantes, <br>preparar o Congresso
Realiza-se, de 27 de Setembro a 3 de Outubro, uma semana nacional de contacto com os militantes do Partido. Reforçar o Partido é o objectivo.
Considerando a preparação do Congresso como uma «boa oportunidade para completar a acção nacional com os membros do Partido onde isso ainda não aconteceu», o Secretariado do Comité Central decidiu a realização de uma semana de contacto, entre 27 de Setembro e 3 de Outubro.
Para melhor cumprir esta importante tarefa, as reuniões a realizar entre as 15 e as 21.30 horas deverão ser canceladas. No fim-de-semana (dias 2 e 3 de Outubro), as iniciativas devem ser reduzidas ao mínimo. Só assim poderão ser integrados nas equipas de contacto a generalidade dos quadros do Partido. As fichas preenchidas nessa altura deverão ser entregues até ao dia 4 de Outubro, «de modo a permitir fazer o apuramento do número de delegados de cada organização ao XVII Congresso, nos termos do regulamento aprovado pelo Comité Central», aponta o Secretariado.
Esta semana nacional de contactos insere-se na preparação do Congresso do Partido, a realizar no final de Novembro em Almada. Esta preparação exige, na opinião daquele organismo, «o máximo envolvimento do Partido», pelo que o contacto e convocação de todos os membros do Partido assume uma «importância relevante, que está facilitada para os que participam na vida partidária e para todos aqueles cujos dados e contactos já foram actualizados».
Com a semana de contactos, pretende-se chegar aos outros, sendo indispensável que as organizações que ainda não completaram a campanha o façam. O Secretariado recorda que isto exige de cada organização uma «elaboração da sua programação para o Congresso que integre também as acções que permitam finalizar essa acção de contacto».

Preparação como reforço

O Secretariado, na nota enviada às organizações regionais e sectores de actividade do Partido, destaca a cuidadosa preparação de que a semana de contactos deve ser alvo. Nomeadamente ao nível do pré-preenchimento das fichas, na parte que o Partido conhece, da programação dos contactos a fazer por localidades, bairros, ruas, empresas e locais de trabalho, distribuição prévia dos contactos a fazer pelos camaradas que se disponibilizem para a tarefa. Tudo para que sejam evitadas «perdas de tempo em encontros nesses dias», alerta o Secretariado.
O Secretariado apela ainda aos militantes das organizações que já tenham terminado a campanha de contactos para que participem nas acções das organizações onde esta esteja ainda incompleta. Os funcionários do Partido e outros quadros a tempo inteiro (incluindo os da estrutura central, dos apoios das direcções das organizações regionais e de áreas e frentes de trabalho) deverão também ser inseridos nas acções de contacto.
Em declarações ao Avante!, Francisco Lopes, do Secretariado do Comité Central, afirmou que as acções a levar a cabo nesta semana têm fundamentalmente dois fins: retomar, após férias, a acção nacional de contactos com os membros do Partido (com os seus objectivos de sempre, ou seja, actualizar dados e contactos, esclarecer situações e elevar a participação na vida partidária), associando-a com a necessária mobilização de todos os militantes para a preparação do XVII Congresso.
Para o dirigente comunista, a preparação de um congresso com as características que têm os do PCP, exige um fomento da participação dos militantes. Estes, com as suas opiniões, sugestões e análises, contribuem para o acerto das orientações a saírem do XVII Congresso. Mas Francisco Lopes destaca que a própria preparação do Congresso pode, ela própria, ser um factor importante para o reforço do Partido, contactando os militantes para que participem nos debates, nas reuniões e nas assembleias.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: