Há 20 anos que dizem que a CDU vai desaparecer
Eleições regionais
CDU quer eleger 3.º deputado
A CDU dos Açores tem fortes possibilidades de eleger três deputados pelas ilhas de São Miguel, Faial e Flores nas legislativas regionais de 17 deste mês.
O coordenador do PCP nos Açores, José Decq Mota, manifestou-se no sábado convicto que a CDU terá «nota alta» nas eleições deste mês, criticando «aqueles» que consideram que os comunistas vão deixar de estar representados na Assembleia Regional.
Num comício eleitoral da CDU na ilha do Faial para as legislativas regionais de 17 de Outubro, José Decq Mota relembrou que «há 20 anos que dizem que a CDU vai desaparecer». «Alguns andam para ai a dizer às pessoas para não votarem em nós, porque não vamos ser Governo», alertou o coordenador do PCP, para quem, apesar de não ter responsabilidades governativas, a CDU «intervém, faz barulho e levanta questões» do interesse da população.
Eleito deputado regional pelo círculo do Faial em 2000, Decq Mota tem centrado o seu discurso de campanha nos eleitores da ilha com cerca de 15 mil habitantes. «Se estão descontentes com o actual Governo e pretendem contribuir para que a coligação (CDU) suba, não se esqueçam que votando no PSD e no PP não estão a tirar deputados ao PS, mas sim à CDU», realçou o dirigente comunista, referindo-se à distribuição de mandatos no Faial, ilha que elegeu quatro deputados há quatro anos, divididos pelo PS (2), PSD (1) e CDU (1).
O coordenador do PCP nos Açores apelou, ainda, aos faialenses para que façam um«exame de consciência» sobre qual dos deputados eleitos em 2000 melhor defendeu os interesses da ilha açoriana.

Encontro com agricultores

Dias antes, José Decq Mota, num encontro com associados de uma corporativa agrícola dos arredores de Ponta Delgada, defendeu que a quota do leite do arquipélago deve ser aumentada de forma a corresponder à capacidade das explorações leiteiras, mas admitiu que o regime de quotas deve ser mantido.
Segundo o candidato da CDU às eleições regionais deste mês, a capacidade de produção das 92 mil vacas leiteiras dos Açores é superior às 525 mil toneladas de quota que os lavradores das ilhas possuem. Depois de atingido o seu limite de produção, os profissionais do sector «não podem produzir o que tem capacidade», enquanto os custos das explorações continuam a subir, alertou o dirigente do PCP.
Para solucionar este problema, Decq Mota defendeu que a União Europeia deve atribuir aos Açores uma autorização suplementar de produção estimada na capacidade produtiva instalada, com base no estatuto de ultraperiferia.
A CDU pretende, assim, levar o assunto ao Parlamento açoriano no início da próxima legislatura, anunciou o candidato comunista, para quem a solução para o limite da produção leiteira terá de ser encontrada «no plano político», já que «não basta dizer que a Europa não quer».
Decq Mota acusou ainda os anteriores governos da República do PS e da coligação PSD/CDS-PP de terem negociado mal este dossier para os Açores, quando estava em aberto a questão da quota na União Europeia.

Madeira
«Floresta de corrupção»

Na Madeira, o cabeça de lista da CDU, Edgar Silva, disse, no domingo, que o PIB da Madeira, superior a 80 por cento, é «virtual» e «cenário idílico». Numa acção de campanha para as eleições legislativas regionais, no Sítio do Salão, nas zonas altas do concelho de Santa Cruz, Edgar Silva denunciou a falta de condições de vida e salientou ser preciso «distinguir a realidade virtual daquilo que é o concreto da economia real».
«O concreto da vida das pessoas não tem nada a ver com esse cenário idílico que está a ser construído (de que a Madeira é a segunda região que mais cresceu em Portugal e que o PIB ultrapassou a média per capita de 80 por cento)», disse.
Realçou ainda que o combate à corrupção será um dos objectivos dos deputados da CDU-M e por isso pediu à população para dar apoio «a quem é capaz de ir mais fundo na denúncia, de desmascarar esta floresta de corrupção que lamentavelmente marca a realidade regional».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: