«Situação inadmissível», diz PCP
O deputado comunista Bruno Dias apresentou um requerimento ao ministro da Administração Interna, pedindo uma justificação para os «contornos desproporcionados» da intervenção policial em Coimbra e interrogando-o sobre as iniciativas do Governo para investigar e explicar os acontecimentos.
Para Bruno Dias, trata-se de uma situação «a todos os títulos inadmissível, face à gravidade e à violência da acção das forças policiais», e de uma aplicação de meios e de métodos «desproporcionados e despropositados». O deputado refere ainda a presença de elementos do Corpo de Intervenção da PSP nos protestos da véspera, «empunhando shot guns frente aos estudantes, numa clara atitude de intimidação não menos desproporcionada».
Bruno Dias afirma que foi «visível a ocorrência de agressões que vão evidentemente muito para além da explicação dada pelo ministro da Administração Interna de que “apenas houve uma contenção da polícia com um gradeamento à entrada dos estudantes do Senado Universitário”. A situação que ali se viveu exige uma explicação cabal, o que não tivemos da parte do Governo.»


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: