«Marcha para Brasília»
A Central Única dos Trabalhadores (CUT) do Brasil promove, entre os dias 13 a 15 de Dezembro, uma «Marcha para Brasília» para exigir a actualização do salário mínimo e a correcção IRS. A manifestação, que conta com a participação de representantes da Contag, do Movimento dos Sem Terra, bem como da Força Sindical, CGT, CGTB e CAT, é apoiada pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB).
«A bandeira da valorização do salário mínimo — por um expressivo aumento real em 2004 e por uma política de recomposição do seu poder de compra ao longo dos próximos anos, de forma que até 2007 tenha dobrado o seu valor, conforme propõe a CUT —, integra a batalha maior por um novo projecto de desenvolvimento com soberania e valorização do trabalho», afirma João Batista Lemos, secretário sindical nacional do PCdoB, em artigo publicado na edição online do jornal Vermelho.
Segundo João Lemos, a valorização da salário mínimo, tal como a justa correcção do IRS, «vai contra a lógica do modelo económico concentrador e constitui um importante instrumento para uma repartição melhor da renda nacional entre capital e trabalho e vai contribuir para a retomada do crescimento económico sustentado com base no fortalecimento do mercado interno».
Para atingir tais objectivos, os comunistas brasileiros mobilizam-se para o sucesso da marcha, em particular nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia, Goiás e Rio Grande do Sul.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: