<font color=0093dd>Despoluir o Coura</font>
César Príncipe, cabeça de lista da CDU por Viana do Castelo, visitou, no passado dia 29, o concelho de Paredes de Coura. Nesta visita, foi acompanhado pelo presidente da Junta de Freguesia de Fomariz, Arlindo Alves, por Celina Sousa, do PEV, e por vários outros apoiantes e candidatos da coligação na região.
Conhecedora dos problemas que afectam as populações locais, à CDU não passou ao lado a degradação do rio Coura, que sofre desde há anos um conjunto de alterações. O rio chega a mudar de cor, dependendo esta do foco poluidor: descargas de truticultira, da ETAR, ou de explorações pecuárias. Segundo a coligação, assiste-se também à matança de peixes, através do que considera um verdadeira «guerra química» em curso, ou ao aparecimento de pragas de sanguessugas e caracóis que «passaram a residir no Rio Coura, parasitando os desperdícios alimentares».
Considerando que apenas isto já seria grave, a coligação PCP-PEV lembra que o impacto das descargas das fontes suspeitas de poluição atingem já a foz do rio. Não estando a CDU, por princípio, contra as unidades de piscicultura, quer ver salvaguardados os requisitos ambientais bem como a qualidade nutricional das espécie de cativeiro.
A CDU de Viana do Castelo defende obras profundas na ETAR, que actualmente é «mais um depósito de porcaria do que uma estação de tratamento» de água. A candidatura da coligação exige que o Ministério do Ambiente e a Empresa das Águas do Minho e Lima dotem o concelho de uma unidade integrada de tratamento de águas residuais, contribuindo para o que considera ser o necessário «ressuscitar» do rio Coura.



 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: