Conferência de Michel Chossudovsky
A «guerra contra o terrorismo»
Nos últimos dois anos, o Iraque transformou-se no mais recente episódio de um filme violento protagonizado pela aliança militar anglo-americana. Critico convicto da ocupação do país pelas tropas norte-americanas e britânicas, o professor Michel Chossudovsky acusa o suposto «combate aos terroristas» de não passar de um slogan e um pretexto para encobrir o projecto norte-americano de hegemonia mundial. Aproveitando a visita do economista e investigador a Portugal, a Caminho promoveu, na quinta-feira da semana passada, na Biblioteca Museu República e Resistência, em Lisboa, uma conferência com o autor canadiano subordinada ao tema «A “guerra contra o terrorismo”: uma guerra dos EUA pela dominação global».

CGTP-IN avisa que o povo votou para ver mudanças
Contratação continua bloqueada
Mais de duzentos contratos colectivos estão, formalmente, em negociação, mas a maioria está bloqueada com as associações patronais a tentarem esvaziar os acordos de direitos, socorrendo-se do Código do Trabalho. Nas políticas concretas é que o novo Governo terá de provar ser merecedor da confiança que lhe foi dada.

Globalizar a luta em defesa da humanidade <strong>(*)</strong>
O fracasso da farsa eleitoral montada no Iraque representou uma derrota política para o imperialismo estadunidense. O enorme poder de desinformação da gigantesca máquina mediática dos EUA não consegue esconder que 150 000 soldados do exército de ocupação estavam nas ruas das grandes cidades do Centro e do Sul onde a comparência às urnas foi mais elevada. Mas durante o dia bombas explodiram por todo o país. Pela manhã a embaixada dos EUA foi bombardeada.

Gestão pública eficaz e responsável
Em defesa do Serviço Nacional de Saúde
Neste momento, no Serviço Nacional de Saúde (SNS) confrontam-se aquilo que poderemos chamar, para sistematizar e para tornar mais claras as diferenças, quatro sistemas diferentes de gestão que interessa analisar para conhecer bem, pois a escolha que um futuro governo do PS fizer neste campo mostrará com clareza os interesses que defende, e determinará o que será no futuro o SNS e, consequentemente, que saúde terão os portugueses. Apesar dos defensores de cada um deles apresentarem razões técnicas para defender a sua posição, a verdade é que cada um destes sistemas de gestão reflecte e defende interesses de classe diferentes como se procurará mostrar neste estudo.