Vendas Novas possui um riquíssimo património natural
Vendas Novas
Um concelho com futuro!
A Câmara de Vendas Novas vai promover, nos dias 7 e 8 de Abril, uma conferência sobre o tema «Ambiente e Desenvolvimento Sustentável – Um Desafio para o Século XXI».
Traduzindo os valores e princípios que são inerentes ao Poder Local democrático, a Câmara Municipal de Vendas Novas tomou em suas mãos a iniciativa de organizar, nos dias 7 e 8 de Abril, no Auditório Municipal, uma conferência sobre «Ambiente e Desenvolvimento Sustentável - Um Desafio para o Século XXI».
Esta iniciativa está estruturada num conjunto de painéis temáticos, com o objectivo de fazer uma abordagem das principais áreas que estão actualmente na ordem do dia em matéria de ambiente e desenvolvimento sustentável. «A Nova Geração de PDM´s e Modelo de Cidade», «Planeamento para o Ambiente», «Fiscalidade Ambiental», «Água e Solo», «Energias Renováveis», «Ambiente e Desenvolvimento Sustentável» e «Contributos Locais», serão os temas a discutir.
«Esta conferência, para além da oportunidade da sua realização, se tivermos em conta as adversidades climatéricas com que nos debatemos, a “seca”, que afecta particularmente as regiões do interior do País, com consequência no abastecimento de água às populações, na agricultura e na vida animal, surge também como muito actual, tendo em consideração, o seu tema central e os painéis que estarão em debate», afirmou, sexta-feira, José Barradas, presidente da Câmara Municipal de Vendas Novas, na apresentação da iniciativa, que se realizou na Casa do Alentejo, em Lisboa.
A conferência, segundo relatou o autarca do PCP, aos poucos jornalistas que se fizeram representar, surge na continuidade de um trabalho estratégico planeado que o município tem vindo a realizar, que tem sido articulado em diversos instrumentos de planeamento, mas e também porque, o concelho de Vendas Novas possui um riquíssimo património natural (mais de 60 por cento do território está classificado como REN e RAN e pela presença de inúmeros habitates prioritários) e está localizada numa das principais reservas estratégicas hidrológicas do nosso País (Bacias do Tejo e Sado).
«Isto, a par de um crescimento económico e demográfico assinalável (11,2 por cento entre 1991 e 2001), que pretendemos se continue a fazer em harmonia com a natureza e numa perspectiva de desenvolvimento sustentável», reforçou José Barradas, assinalando que a conferência, para além de constituir um desafio para o século XXI, «vai permitir juntar especialistas académicos, entidades públicas e privadas, associações ambientalistas e outros agentes com responsabilidades no domínio do “Ambiente e Desenvolvimento Sustentável”, no sentido de procurar estabelecer consensos ou assumir compromissos perante regras e princípios ecológicos e ambientais estabelecidos nas normas constitucionais, legais, comunitárias e internacionais, independentemente e salvaguardando à partida, o pluralismo de opiniões, a liberdade de expressão e pensamento que todos prezamos».
Para além do presidente da Câmara Municipal de Vendas Novas, José Barradas, na apresentação da conferência, estiveram presentes José Figueira, vice-presidente da Câmara Municipal de Vendas Novas, Fernando Travassos, vice-presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Alentejo, João Farinha, professor na Universidade Nova de Lisboa e membro da Rede Civitas, e Hélder Spínola, presidente da Direcção Nacional da Quercus.
Os interessados em participar nesta iniciativa poderão saber mais informações através do site www.cm-vn.pt .


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: