Impasse na Bulgária

O Parlamento búlgaro recusou, na quinta-feira, 28, o governo minoritário de centro-esquerda proposto pelo primeiro-ministro (socialista) Serguei Stanichev.
No mesmo dia Stanichev tinha obtido à justa a confiança do parlamento (120 votos a favor, 119 contra) para liderar o futuro executivo. Contudo, a sua proposta de coligação com o Movimento pelos Direitos e Liberdades (o partido da minoria turca) foi chumbada por 118 votos contra, 117 a favor e quatro abstenções.
Conforme a Constituição do país, o partido do antigo rei Simião tem agora a possibilidade de tentar a formação de um governo. Caso não reúna o apoio necessário, será constituído um gabinete provisório até à convocação de novas eleições que poderão ter lugar no próximo Outono.


Desconfiança na economia

O clima económico em Portugal deteriorou-se em Julho pelo quarto mês consecutivo, com o indicador a descer para o pior nível desde Fevereiro de 2004, anunciou na passada semana o Instituto Nacional de Estatística (INE).
O indicador de clima económico, que reflecte as opiniões dos empresários da indústria, comércio, construção e serviços, caiu para menos 0,9 em Julho, depois de em Junho ter recuado menos 0,6 por cento.
A contribuir para este quadro de contínua degradação do clima económico esteve a quebra de confiança nos serviços, comércio e na indústria transformadora. Ainda de acordo com o INE, só na construção e obras públicas a confiança não se deteriorou.


Fogos não dão descanso

Na primeira quinzena de Julho arderam mais de 17 mil hectares de floresta, elevando para 38.518 hectares a área destruída pelos incêndios desde o início do ano, segundo o último relatório da Direcção-Geral das Florestas (DGF).
Até 17 de Julho, os maiores valores de área ardida registaram- se nos distritos do Porto (6.061 hectares), Viseu (4.226 hectares) e Viana do Castelo (3.589 hectares).
Em 2004 a área total ardida atingiu cerca de 120 mil hectares, segundo a Direcção-Geral dos Recursos Florestais, contra os 425 mil hectares que foram consumidos pelo fogo no ano anterior - a maior área total destruída pelos incêndios nos últimos 20 anos.


China lança satélite

A China lançou no dia 2 de Agosto com êxito para o espaço um satélite científico a partir da base de Jiuquan, no noroeste do país, segundo informação da agência oficial Nova China.
Trata-se do 21.º satélite do género lançado pela China.
O lançamento, efectuado por um foguetão Longa Marcha 3-III, será utilizado para realizar investigações científicas e observar a Terra e o espaço.
Este é o 86.º lançamento efectuado por um foguetão Longa Marcha e o 44.º com êxito consecutivo desde Outubro de 1996, segundo as autoridades chinesas.


UNICEF defende amamentação

A amamentação e uma boa nutrição poderiam evitar todos os anos a morte de dois milhões de crianças nos países em desenvolvimento. Quem o diz é o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) em comunicado divulgado segunda-feira, a propósito da Semana Mundial da Amamentação.
A combinação correcta de alimentação poderia além disso salvar mais 5.500 crianças por dia, bem como evitar doenças crónicas e a perda de oportunidades para milhões de outras crianças, refere aquela organização das Nações Unidas, que chama ainda a atenção para o facto de cerca de 63 por cento das crianças com menos de seis meses de idade não serem devidamente amamentadas pelas mães, o que as deixa indefesas perante doenças fatais como a pneumonia e a diarreia.
A UNICEF, pela voz da sua directora executiva, Ann Veneman, assinala também que a «alimentação exclusiva por amamentação durante os primeiros seis meses de vida é o ideal para os bebés», que carecem ainda de uma combinação do leite materno com alimentos complementares seguros nos primeiros dois anos de vida.
Deste modo, assegura a UNICEF, evitam-se problemas de sistemas imunitários fracos, crescimento deficiente e menor inteligência, bem como infecções e doenças fatais provocadas pela contaminação da água.


Resumo da Semana