Reformas antecipadas

Mais de quatro mil trabalhadores da administração pública anteciparam a sua decisão de passar à reforma, na sequência do anúncio pelo Governo das alterações ao estatuto de aposentações da Função Pública que aumenta a idade de reforma e os anos de serviço para acesso à pensão completa.
Só em Junho entraram na Caixa Geral de Aposentações 4.245 pedidos de reforma, o que representa o dobro do número de requerimentos entrados no mesmo mês em 2003 e 2004, 2.084 e 1.888, respectivamente, conforme dados do Ministério das Finanças publicados pelo «Jornal de Negócios».
Para o Sindicato de Trabalhadores da Frente Comum, as alterações contidas na proposta de lei do Executivo agravam as condições de reforma dos funcionários públicos e não protegem as longas carreiras contributivas.
«Não vemos que esta versão salvaguarde as longas carreiras», afirmou o coordenador da Frente Comum, Paulo Trindade, após uma reunião, na passada semana, com o secretário de Estado da Administração Pública.


Susana Feitor ganha bronze

A atleta portuguesa Susana Feitor conquistou, no dia 7 de Agosto, a medalha de bronze nos 20 quilómetros marcha dos campeonatos do mundo de atletismo Helsínquia 2005. A medalha de ouro foi para a russa Olimpiada Ivanova, que estabeleceu novo recorde mundial.
A atleta russa, medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Atenas 2004, conclui a prova em 1:25.41 horas, batendo o anterior máximo mundial (1:26.22), que pertencia à chinesa Yang Wang.
A medalha de prata foi para a bielorussa Ryta Turava (1:27.05) e a de bronze para a portuguesa Susana Feitor (1:28.44), que nos últimos metros se impôs à espanhola Maria Vasco, quarta classificada.


Morreu Ibrahim Ferrer

O cantor cubano Ibrahim Ferrer, membro do mítico grupo musical «Buena Vista Social Club», morreu no dia 6 de Agosto, com 78 anos. A morte do cantor é considerada uma importante perda para a música tradicional cubana.
Nascido em 1927, em Santiago de Cuba, Ibrahim Ferrer, faleceu num hospital de Havana onde fora internado devido a uma doença gastrointestinal.
O artista tinha regressado na passada semana da Europa, onde promoveu o seu último trabalho, «Mi sueno. A bolero songbook», que era para si a concretização de um velho sonho, como confessara dias antes em Barcelona.
Ferrer, que tinha deixado a música em 1993, regressou aos palcos a convite do produtor musical cubano, Juan de Marcos Gonzalez, para participar no projecto «Buena Vista Social Club» com um grupo de antigos intérpretes da música tradicional cubana.
Nos últimos anos, o artista cubano acumulou vários prémios Grammy, vários discos de ouro e outras distinções e galardões.


CNA pede ajudas

A Confederação Nacional da Agricultura (CNA) solicitou no dia 8 à União Europeia ajudas excepcionais que minimizem os efeitos da seca e incêndios. Endereçado aos presidentes da Comissão Europeia e do Parlamento Europeu, bem como às comissárias da agricultura e da política regional, o apelo surge face à recusa do Governo português em declarar a «situação de calamidade».
A CNA considera que «neste momento dramático é preciso agir já e solidariamente», realçando que «em Portugal vive-se a angústia real das populações, sobretudo das rurais».
Criticando o Governo por insistir em «não declarar a situação de calamidade e em não atribuir certas ajudas de carácter realmente excepcional», a organização representativa da pequena e média lavoura entende que está na hora das instâncias comunitárias, no âmbito das respectivas competências, tudo fazerem para «serem atribuídas a Portugal ajudas urgentes, relevantes e, de facto, excepcionais».
Isto porque, adverte, «Portugal está em situação de calamidade pública», face a uma seca dura que há vários meses e «atinge 100 por cento do território nacional», com prejuízos que «ultrapassam já os dois milhões de euros».


Seca de Norte a Sul

A totalidade do território português está em situação de seca extrema e severa, indica o relatório relativo à segunda quinzena de Julho, onde se constata uma pequena diminuição da área em seca extrema e uma subida da seca severa.
Em 31 de Julho, 100 por cento do território está em situação de seca com intensidade extrema e severa, situação já verificada na primeira quinzena do mês, mas com uma pequena diminuição da situação da seca extrema (a mais gravosa), que baixou de 80 para 73 por cento.
«A seca severa aumentou de 20 por cento para 27 por cento, no mesmo período», refere um comunicado relativo ao último relatório da Comissão para a Seca 2005.
De acordo com o relatório, «a situação em 31 de Julho de 2005 é, quanto à área afectada nas classes de seca severa e extrema (100 por cento) a mais grave dos últimos 60 anos», tendo o valor mais aproximado sido registado em 1945, com 77 por cento.


Resumo da Semana