Menos emprego na construção

A Associação de Empresas de Construção e Obras Públicas, AECOPS, revelou que a indústria de construção perdeu, em apenas um ano, 10 300 postos de trabalho. Em comparação com o mesmo período no ano anterior, o sector que empregava 555,8 mil trabalhadores, em 2004, emprega agora 544,8 mil.


Hepatite C afecta 150 mil

De um universo calculado em 150 mil portadores de hepatite C em Portugal, apenas dez mil sabem que têm o vírus, estimou a Organização Mundial de Saúde. Segundo um estudo do Observatório Europeu da Droga e Toxicodependência, Portugal é um dos países europeus com uma das mais elevadas taxas de contaminação, com o vírus a afectar entre 60 a 80 por cento do total de toxicodependentes portugueses. A doença é provocada pelo vírus que inflama o fígado e pode levar a situações de cirrose, falência hepática e cancro. Transmite-se por via sanguínea, na maior parte das vezes devido a trocas de seringas, embora possa também ser contraída por via sexual.


O terceiro em precariedade

Segundo dados do gabinete europeu de estatísticas, Eurostat, Portugal é o terceiro país da Europa com a mais elevada taxa de contratos a prazo na União Europeia. Segundo dados de dia 8, um em cada cinco portugueses têm contratos precários, face a uma média dos 25 estados membros que é de um em cada sete.
As mulheres portuguesas são mais afectadas com 21,1 por cento dos contratos, face aos homens cuja cifra se situa nos 18,7.
Segundo o Instituto Nacional de Estatísticas, o total de trabalhadores portugueses em situação de precariedade era, no fim do primeiro semestre deste ano, de 582 mil.
A Espanha é o país que mais abusa dos contratos a prazo, com 32,5 por cento.


O «Dramático» foi demolido

Começou a ser demolido, na sexta-feira passada, o Pavilhão do Dramático de Cascais que, desde a década de ’70, foi palco de alguns dos mais importantes eventos musicais em Portugal. Além do famoso Cascais-Jazz, o pavilhão foi o espaço de eleição para concertos de heavy metal e rock and roll.
The Tubes, Supertramp, Genesis, Duran Duran, Iron Maiden, Joan Baez, Joe Cocker, Bob Dylan, Leonard Cohen, UB 40 e Nirvana, Judas Priest ou Whitesnake são apenas alguns dos nomes que fizeram as delícias dos espectadores do Dramático.
Segundo a autarquia, no local onde se situa a «catedral do rock» será edificado um centro de artes.


Michael Moore quer filmar Nova Orleães

O cineasta autor do filme-documentário, Farenheit 9/11, Michael Moore, está a ponderar «fortemente» a possibilidade de fazer um filme sobre a devastação causada pelo furacão Katrina que assolou a cidade de Nova Orleães e fez milhares de vítimas entre centenas de milhar de desalojados.
Em declarações à revista Newsweek, Moore considera ser uma situação que contém todos os elementos dramáticos que fizeram de Farenheit 9/11, um filme que teve forte influência na opinião pública mundial. O realizador diz pretender demonstrar «a indignação perante os actos dos políticos, o imenso sofrimento humano que foi causado e as imagens inacreditáveis que o mundo inteiro viu».«Há muito para ser dito sobre a aniquilação de Nova Orleães, que foi provocada pela incúria humana», considerou. Segundo o cineasta, a destruição não foi causada pelo furacão mas «por decisões específicas da administração Bush nos últimos quatro anos e meio de exercício do poder».


Resumo da Semana