Cristalaria em perigo
O aparecimento na imprensa de editais de citação de credores e venda por proposta, em carta fechada, relativos a mais de cem empresas levou o Sindicato dos Trabalhadores da Indústria Vidreira a exigir da Secretaria de Estado da Segurança Social a suspensão das vendas dos bens anunciadas.
Os editais surgiram após o Governo ter mandado executar os bens a todas as empresas que têm dívidas à Segurança Social. Foram também atingidas duas empresas do sub-sector da cristalaria sediadas na Marinha Grande que tinham desencadeado processos extra-judiciais de conciliação junto do IAPMEI, de forma a renegociar novos acordos com os credores e criar condições de revitalização económica.
Com as vendas anunciadas ficam em causa mais de 350 postos de trabalho nas duas empresas de um sector que se encontra em grandes dificuldades, denuncia o comunicado do sindicato que exorta o Governo a assumir as suas responsabilidades.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: