O voto na esperança
Num comunicado distribuído aos trabalhadores da Portucel, a célula do PCP na empresa apela ao voto dos seus camaradas de trabalho no candidato Jerónimo de Sousa. Na opinião daquele organismo do Partido, este voto é um acto de luta que «dá mais força à luta pela defesa dos interesses dos trabalhadores, do povo e do País e pela construção do futuro a que os portugueses têm direito». Na opinião da célula do PCP na Portucel, o voto em Jerónimo de Sousa é o voto na esperança. Esperança essa que resulta da convicção de que há «um outro rumo e uma outra política» para Portugal e que resulta também da rejeição das inevitabilidades e dos fatalismos inventados pelos que só pensam em perpetuar a exploração e a injustiça.
No comunicado da célula, os comunistas denunciam a chamada «reestruturação do século XXI», que a administração está a levar a cabo. Para o PCP, que exige respostas em tempo útil, importa saber o que está reservado para os trabalhadores da empresa nesta restruturação.
Para a célula comunista, não bastam migalhas, sob a forma de prémios (que muitas vezes servem sobretudo para diferenciar os trabalhadores), para agradecer o «esforço de todos os trabalhadores». Na sua opinião, só o real aumento dos salários mensais dos trabalhadores conseguirá colmatar a perda de poder de compra por parte dos trabalhadores.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: