Por uma ruptura democrática de esquerda
Antifascistas apoiam Jerónimo de Sousa
Mais de 1300 resistentes antifascistas assinaram o Manifesto de apoio a Jerónimo de Sousa e esgotaram o auditório da Faculdade de Psicologia, no sábado, em Lisboa.

Centenário de Lopes Graça
Unidos como os dedos da mão
A sessão de apoio dos resistentes antifascistas a Jerónimo de Sousa teve lugar na data em que o maestro, resistente antifascista e militante do PCP, Fernando Lopes Graça faria 99 anos. A assinalar a data, o Coro Lopes Graça da Academia dos Amadores de Música, dirigido pelo maestro José Robert, interpretou algumas das Heróicas.

«Jornadas Presidenciais» do ISCTE
Um caminho de esperança
A convite do Núcleo de Alunos de Economia e da Associação de Estudantes do ISCTE, Jerónimo de Sousa participou, na passada semana, na iniciativa «Jornadas Presidenciais».

Jerónimo de Sousa em Esposende
Em defesa da produção nacional
O candidato presidencial comunista, Jerónimo de Sousa, reafirmou em Esposende que a defesa da produção nacional é uma das prioridades da sua candidatura.

Sobre declarações de dirigentes do PS
«Não desisto!»

Justiça
«Governamentalização» é má solução

Cavaco tem responsabilidades na crise

Desvalorizar as sondagens

França
Voto dos emigrantes dificultado

Declaração de Jerónimo de Sousa
Protecção social é para todos
Numa declaração sobre «Eleições Presidenciais, a Constituição da República e a Segurança Social», efectuada no passado dia 15, o candidato presidencial comunista, Jerónimo de Sousa, criticou severamente as orientações neoliberais seguidas por sucessivos governos e recordou que na Lei fundamental se garante a protecção social a todos. Reconhecendo que não cabe ao Presidente da República fazer as leis, lembrou que lhe cabe assegurar o cumprimento do espírito e da letra da Constituição da República Portuguesa. Transcrevemos na íntegra a declaração do candidato.