Campanha arranca em Setúbal e Évora
Com toda a confiança
Começou o período oficial de campanha eleitoral para as eleições presidenciais de 22 de Janeiro. Na estrada há várias semanas, Jerónimo de Sousa esteve, no sábado, nos distritos de Setúbal e Évora onde contactou com os trabalhadores e as populações que responderam à sua mensagem de determinação e confiança com um caloroso e mesmo emocionado apoio. O dia terminou com dois comícios, em Évora e na Cova da Piedade.
A manhã estava fria, mas na Baixa da Banheira, no concelho da Moita, era intenso o movimento nas ruas. Às compras no mercado, a tomar o primeiro café do dia ou a comprar o jornal, era enérgico o vai e vem matinal na localidade operária da margem sul. Ainda não eram dez da manhã e já largas dezenas de apoiantes da candidatura de Jerónimo de Sousa se concentravam junto à passagem de nível, onde chegaria o candidato. Bandeiras em riste e cachecóis vermelhos enrolados ao pescoço, dividiam entre si os documentos para distribuir às populações.
Às dez horas em ponto, chegou o candidato, recebido de forma calorosa e emocionada pelos apoiantes. Entre cumprimentos e apresentações, começaram as palavras de incentivo: «Jerónimo, avança, com toda a confiança!». E ele lá avançou rua fora, contactando e cumprimentando quem passava. Confiança essa que manteve pelas muitas ruas percorridas durante um dia que terminou já tarde, após os grandiosos comícios realizados em Évora e na Cova da Piedade.
Pelas várias localidades percorridas durante o dia (Baixa da Banheira, Vendas Novas, Montemor-o-Novo e Arraiolos), o candidato transmitia a esperança e confiança numa vida melhor. Esperança e confiança essa que lhe devolvia quem passava, com animadas mas sinceras manifestações de apoio.
Nas intervenções, na sua maioria realizadas em movimentadas ruas das várias povoações, Jerónimo de Sousa transmitiu a sua confiança na obtenção de um bom resultado, nestas terras de «gente de trabalho e de luta» que sabe quem esteve do seu lado nos bons e nos maus momentos. Lembrando que foi por ter havido gente que acreditou que um dia o País seria livre que o 25 de Abril foi uma realidade, o candidato comunista mostrou-se confiante que «há gente que continua a acreditar». «Eu sou daqueles que não desiste de Portugal», afirmou.

Grande comício na Cova da Piedade
«Todos seremos poucos»


«Tenho confiança que os portugueses não se deixarão iludir pelo “canto da sereia” de Cavaco Silva», afirmou Jerónimo de Sousa em comício na Cova da Piedade. O candidato foi recebido na centenária SFUAP pelas vozes das «Cantadeiras da Alma Alentejana» e por milhares de apoiantes que manifestaram o seu entusiasmo com aplausos e palavras de incentivo.
«Todos seremos poucos para levar a bom porto uma candidatura com o objectivo de contribuir para a derrota da direita e afirmar uma exigência de mudança na sociedade portuguesa», referiu Jerónimo de Sousa, acrescentando que só a sua candidatura está em condições de «protagonizar e promover uma ruptura democrática e de esquerda».
É possível derrotar Cavaco Silva tal como em 1996, sublinhou. Para isso é necessário que «ninguém baixe a bandeira e continue o combate. É preciso levantar mais alto ainda todas as bandeiras e seguir sem desfalecimentos, levantar a bandeira da esperança na concretização dos valores de Abril, a bandeira da confiança na mudança».
«Cada voto na minha candidatura é um voto que soma para derrotar Cavaco Silva», declarou Jerónimo de Sousa, apelando aos seus apoiantes para que contribuam para o esclarecimento do que está de facto em causa nestas eleições. «É preciso dizer que temos que concentrar toda o nosso esforço na primeira volta. O que se impõe agora é impedir que o candidato da direita obtenha uma maioria absoluta. Cavaco só ganha se tiver mais votos que todos os outros. Não se pode perder nenhum voto dos que aspiram a uma ruptura com as políticas que têm sido seguidas», salientou.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: