Judo português em destaque

O judoca português João Neto conquistou domingo, 16, a medalha de ouro da categoria 81 kg na segunda jornada da prova de Lisboa da Taça do Mundo masculina de judo, realizada no Pavilhão Açoreana Seguros, no Estádio da Luz.
Neto derrotou na final o georgiano Grigori Mamrikishvili, por «ippon», proeza que outro português, Diogo Lima, também alcançou frente ao britânico Thomas Davis, valendo-lhe a medalha de bronze da mesma categoria.
Na primeira jornada da prova, a selecção portuguesa conquistou três medalhas, uma de prata e duas de bronze. Pedro Dias arrecadou a prata na categoria 66 kg, enquanto João Cardoso, em 60 kg, e João Pina, em 73 kg, conquistaram o bronze.
De parabéns está também a judoca portuguesa Telma Monteiro, vencedora do recente torneio de Moscovo, o que lhe valeu uma subida ao primeiro lugar do ranking internacional da sua categoria (52 kg), na lista divulgada pela União Europeia de Judo (EJU), segunda-feira, 17.


Petróleo bate recorde

O preço do petróleo atingiu no dia 17, segunda-feira, o valor mais alto de sempre no mercado de futuros londrino, situando-se nos 71,40 dólares o barril. O petróleo de Brent, referência no preço de dois terços do petróleo mundial, subiu assim 83 cêntimos, ou seja 1,2 por cento.
Três dias antes, a 14, o Brent já havia subido 71 cêntimos, fechando a 70,57 dólares o barril depois de ter atingido um recorde de 69 dólares o barril no dia 11.
A esta subida galopante do preço do petróleo e ao nervosismo instalado nos chamados mercados não serão certamente alheias as intoleráveis ameaças à soberania do Irão feita pela administração Bush e seus parceiros europeus.


Economia chinesa cresce

O Produto Interno Bruto (PIB) da China cresceu 10,2 por cento no primeiro trimestre deste ano face a igual período de 2005. A informação foi tornada pública, dia 16, pelo presidente chinês, Hu Jintao, num discurso transmitido pela televisão.
Face a este resultado, que supera as expectativas dos analistas, o dirigente chinês não escondeu a preocupação do seu governo com o crescimento excessivamente rápido da economia chinesa.
«Não estamos a procurar um crescimento económico a grande velocidade. Estamos preocupados com o ritmo de desenvolvimento e com a qualidade e as consequências do nosso crescimento. Estamos também preocupados com a protecção dos nossos recursos, com a protecção ambiental e com a melhoria da qualidade de vida do nosso povo», frisou Hu Hintao.
No ano passado a economia chinesa revelou um crescimento de 9,9 por cento, mantendo assim ritmos de crescimento superiores aos planeados nos últimos anos. Para este ano, as estimativas do governo apontam para um crescimento entre 8,5 e 9 por cento.
direitos.


STAL condena ofensiva

O Sindicato Nacional dos Trabalhadores da Administração Local (STAL) considerou «demagógicos» os programas PRACE e Simplex anunciados pelo Governo. A avaliação foi transmitida em carta enviada dia 12 ao primeiro-ministro, José Sócrates, no final de um protesto de três dias.
O STAL realizou uma vigília em frente da residência oficial do primeiro-ministro, onde entregou a missiva na qual tece «fortes críticas à actual acção governativa para a administração pública», segundo um comunicado divulgado pelo sindicato.
Na carta, os trabalhadores da administração local questionam os «alegados objectivos de modernidade e simplificação» dos programas Simplex e PRACE, observando que o «Governo se contradiz com a estratégia e a prática política que tem vindo a levar a cabo».
O sindicato condena o que classifica de «despudorada campanha movida pelo Governo contra os trabalhadores da administração pública, inserida numa ofensiva de retirada de direitos e de intoxicação da opinião pública».


Extradição de agentes da CIA

O Ministério Público de Milão (norte) anunciou a intenção de enviar ao novo Governo italiano um segundo pedido de extradição de agentes norte-americanos da CIA suspeitos pela justiça de rapto de um imã em Itália.
«O Ministério Público de Milão vai apresentar um segundo pedido de extradição logo que seja formado o novo Governo, convicto de que a resposta será diferente», declarou o magistrado Armando Spataro, encarregado da investigação, após a recusa, anunciada no dia 12 pelo actual ministro da Justiça, Roberto Castelli, de pedir aos Estados Unidos a extradição destes agentes dos serviços secretos norte-americanos responsáveis pelo rapto de Abu Omar. Este egípcio, com estatuto de refugiado político, terá sido raptado em 17 de Fevereiro de 2003, em Milão, por agentes da CIA, e embarcado em avião com destino ao Cairo com passagem pela base alemã de Ramstein.


Resumo da Semana