Não à OPA
Anunciada no final das Jornadas Parlamentares foi também a entrega de um projecto de resolução que recomenda ao Governo o «uso dos meios ao seu dispor» para inviabilizar a Oferta Pública de Aquisição (OPA) da Sonaecom sobre o Grupo PT, «evitando assim os graves prejuízos para o interesse nacional, as necessidades das populações e os direitos dos trabalhadores».
Na base desta iniciativa está a consciência da gravidade da situação e das «consequências negativas das privatizações no sector das telecomunicações. com reflexos nos preços, na qualidade dos serviços, nos direitos e nas condições de trabalho».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: