Partidos comunistas e operários
reuniram-se em Lisboa

Reforçar a solidariedade <br>Lutar pelo socialismo
Realizou-se no passado fim-de-semana em Lisboa um Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários. Durante três dias de intenso debate, delegações de 63 partidos de todo o mundo discutiram em torno do tema «Perigos e potencialidades da situação internacional. A estratégia do imperialismo e a questão energética, a luta dos povos e a experiência da América Latina, a perspectiva do socialismo». Foi a oitava vez que se realizou um encontro deste género, mas foi a primeira vez em Portugal. Desde 1998 que eram realizados na Grécia.

Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários
Intensificar a cooperação
Durante três dias, delegações de 63 partidos comunistas e operários de todo o mundo debateram a ofensiva do capitalismo e reafirmaram a necessidade e urgência do socialismo. No final do Encontro Internacional, os partidos decidiram linhas de intervenção e iniciativas para o desenvolvimento da solidariedade e da acção comum.

Moção exige fim do bloqueio
Solidariedade com Cuba e América Latina

Manuela Bernardino, do Secretariado do PCP
Organizar a luta <br>para formar a consciência social

Trocar experiências
Aprofundar amizades
O Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários permitiu, para além do debate alargado das questões internacionais, a troca bilateral de opiniões e experiências entre os vários partidos. Muitas das delegações presentes na iniciativa foram recebidas pelo secretário-geral do PCP, Jerónimo de Sousa.

Francis Malesela Maleka,
do Partido Comunista da África do Sul

Acabar com a barbárie

Fernando Estenoz Barciela,
do Partido Comunista de Cuba

O socialismo existe em Cuba <br>porque o povo quer

Guennadi Ziuganov,
do Partido Comunista da Federação Russa

A solidariedade é a nossa arma

Dimitris Kotsumbas,
do Partido Comunista da Grécia

Saudações aos combatentes

Delegações de 63 partidos presentes no encontro
As lutas do mundo em Lisboa
No Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários participaram delegações de 63 partidos, oriundos de todos os continentes. Dos partidos convidados, alguns não puderam comparecer, devido à situação política que se vive nos seus países. Destes, 17 enviaram mensagens de saudação. As FARC-EP, da Colômbia, e o PT da Coreia foram dois desses casos .

Jerónimo de Sousa no Comício Internacional
«A solidariedade internacionalista <br>é cada vez mais necessária»

Moufid Koutaiche,
do Partido Comunista Libanês

Cada vitória é uma vitória de todos