Suplemento
«No centenário
do nascimento de
Fernando
Lopes-Graça»
Música tradicional portuguesa
Inesgotável fonte de raiz popular
O que Giacometti me fez conhecer na sua primeira recolha anunciou uma pessoa capaz de ir mais esclarecidamente e mais ao fundo, do que até aquela altura (…) trouxe-me a convicção de que finalmente estamos num bom caminho do conhecimento assente em boas e sérias bases da nossa música tradicional.
Giacometti tinha um plano e um programa de campo em questão, plano e programa que eu não podia deixar de escusar. Afiancei-lhe, então, a minha colaboração até onde pudesse ir (…).


In «Michel Giacometti, Caminho para um Museu», ed. Câmara Municipal de Cascais, citando Fernando Lopes-Graça in «Lembrança de Michel Giacometti, gravado em 1991
A obra musical e literária de Fernando Lopes-Graça é vasta e multifacetada, mas nela encontramos traduzido o exemplo de intelectual comunista que importa não só não esquecer, como se torna fundamental divulgar na batalha das ideias que diariamente travamos.
O fio condutor do seu trabalho sobre a canção popular e a música tradicional portuguesa começa no permanente contacto com a realidade social que o rodeia. Avesso ao paternalismo e à rigidez formal, Lopes-Graça respeita e sobretudo pretende compreender e explicar, a tantos quantos pretendam saber, as raízes seculares dos sons e letras do nosso povo, os valores e as transformações a que foram sujeitos, a riqueza do seu conteúdo e significado.
A esse trabalho dedicou toda uma vida, primeiro recusando e desmistificando a propaganda fascista em torno do tradicional, do folclórico, do pitoresco submisso, numa batalha para que viesse à tona o melhor do espírito criador e combativo do povo trabalhador; depois para que o país novo que Abril mostrava conhecesse os acordes e as letras do povo que o construía na sua mais verdadeira essência.
Michel Giacometti foi o companheiro infatigável de Lopes-Graça nesta experiência. Ambos são responsáveis pela compilação de milhares de temas e pela desconstrução dos mesmos no que traduzem em termos estéticos, sociais e históricos.
A «Antologia da Música Regional Portuguesa», o «Cancioneiro Popular Português», o «Romanceiro Geral do Povo Português» e a «Canção Popular Portuguesa» são apenas alguns exemplos resultantes de décadas de pesquisa levada a cabo por Lopes-Graça.
Quando o luso-francês morre, em 1990, Lopes-Graça presta-lhe o tributo com as ferramentas que melhor sabia manejar. Compõe, apenas algumas semanas depois da morte do amigo, uma peça para piano à qual deu o ilustrativo título de «Homenagem a Michel Giacometti por tudo quanto o povo português e a sua bela música tradicional lhe ficaram devendo».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: