Naide Gomes em primeiro no Campeonato da Europa

A atleta Naide Gomes voltou a conquistar o título de salto em comprimento em pista coberta, ao vencer o Campeonato da Europa, em Birmingham, Inglaterra, com 6,89 metros, um novo recorde nacional.
Atrás da atleta portuguesa ficou a espanhola Concepción Montaner (6,69 metros) e a checa Denisa Scerbová (6,64 metros).
Naide Gomes tinha sido campeã europeia em Madrid, em 2005, e terceira nos Mundiais Moscovo, em 2006.


Nova subida dos lucros dos bancos

O lucro dos cinco maiores bancos portugueses aumentou 23,3 por cento em 2006, comparando com os resultados de 2005, num total de 2,66 mil milhões de euros. A Caixa Geral de Depósitos (CGD), do Banco Comercial Português (BCP), do Banco Espírito Santo (BES), do Santander Totta e do Banco BPI – que representam mais de 80 por cento do mercado – viram os seus resultados líquidos subir 505,8 milhões de euros de 2005 para 2006.
O BES registou o maior crescimento do lucro (49,9 por cento), passando para 420,7 milhões de euros. A CGD surge em segundo lugar, com o lucro a crescer 36,5 por cento, para 733,7 milhões de euros. O BCP está à frente na lista dos lucros, com resultados líquidos de 779,9 milhões de euros no ano passado.


300 casos de violência doméstica na Guarda

O Grupo Territorial da GNR da Guarda registou cerca de 300 casos de violência doméstica no distrito nos últimos dois anos, revelou o major António Almeida, na segunda-feira, durante a apresentação do programa de um seminário marcado para hoje, sob o tema «Violência Doméstica. Formas de Violência e Estratégias de Intervenção».
As queixas, apresentadas no Núcleo Mulher e Menor, mostram que a maioria das situações de violência doméstica relatadas se verificam no meio rural e nos concelhos de Seia e Gouveia.
«São casos identificados como ocorrendo continuamente, não são casos isolados», assinalou o oficial, que acrescentou que os casos de violência doméstica ocorrem em todas as áreas sociais, mas «o silêncio continua a viver-se nos estratos sociais mais elevados».


A lua desapareceu...

Um eclipse total da lua foi observado na noite de sábado em todo o País, com maior nitidez no Sul. Visível em toda a Europa, África e Ásia Ocidental, este foi o primeiro eclipse total da Lua desde 2004.
O fenómeno foi observado por largos milhares de pessoas em Portugal. Em Lisboa e no Porto, realizaram-se iniciativas públicas de acompanhamento com astrónomos e recurso a telescópios.


Imigração bem vista por finlandeses

A maioria dos finlandeses está disposta a receber mais imigrantes no seu país, segundo os resultados de uma sondagem publicada pelo jornal Helsingin Sanomat, citado pela agência Lusa.
À pergunta «Deverá a Finlândia receber mais imigrantes?», 56 por cento dos inquiridos respondeu positivamente, enquanto 36 por cento recusam mais estrangeiros a viver no país.
De acordo com o jornal, quanto mais próximo de Helsínquia, jovem e abastado é o inquirido, mais favorável é à chegada de novos imigrantes à Finlândia. Ao contrário, o «Não» corresponde às zonas do interior, sobretudo nos estratos mais pobres (menos de 20 mil euros anuais) e envelhecidos da população.
As duas razões mais comuns para justificar a oposição à imigração são «Os seus problemas deveriam ser resolvidos nos países de origem» e «A Finlândia deveria cuidar primeiro dos seus próprios cidadãos».
Segundo um estudo do mesmo jornal, o aumento da imigração faz baixar os custos da educação. «O Helsingin Sanomat calculou que um jovem adulto finlandês de 20 anos que tenha terminado os estudos secundários ou técnico-profissionais custa à sociedade e aos seus pais cerca de 350 mil euros. Esta cifra inclui encargos com a educação e com a saúde. Um médico licenciado na Estónia ou na Rússia permite à Finlândia poupar muito dinheiro», refere a publicação.


Resumo da Semana