Entrevista a Edgar Silva, cabeça de lista da CDU
às Eleições Regionais da Madeira

<font color=0069dd>A CDU é a força <br>em quem se pode confiar!</font>
No próximo dia 6 de Maio irão realizar-se eleições para a Assembleia Legislativa Regional da Madeira. A CDU, única força política capaz de desencadear a luta contra as políticas de direita, é a lista que dá garantias plenas de que o «jardinismo» não terá tréguas. Os seus candidatos, pelo trabalho já realizado, são homens e mulheres com provas dadas não só no plano político-partidário, mas também pelo desempenho no plano social, na área sindical, no quadro da intervenção cívica e cultural da Madeira, na defesa dos direitos, liberdades e garantias, pelos contributos dados para o aprofundamento da democracia e da autonomia.

Retrato social da Madeira
<font color=0069dd>Tempo perdido</font>
A Madeira é uma região com dinheiro a mais para tão poucas transformações de fundo. Só nos últimos 20 anos de integração comunitária recebeu cerca de dois mil milhões de euros, dinheiro que deveria ser empregue para as chamadas ajudas ao desenvolvimento.

CDU quer eleger mais deputados
<font color=0069dd>Todos os votos contam</font>
A campanha eleitoral para as eleições legislativas antecipadas de 6 de Maio na Madeira, provocada pela demissão de Alberto João Jardim do cargo de presidente do Governo Regional, começou no domingo. A CDU, sempre com as populações, foi até aos Corticeiros, Bairro de Santa Maria e São Gonçalo.

Juventude CDU da Madeira
<font color=0069dd>Construir o futuro <br>lutando no presente!</font>
No próximo dia 6 de Maio é preciso votar CDU. Só este voto contará para mudar a situação da juventude na região.

Dia 6 de Maio, Eleições Regionais da Madeira
<font color=0069dd>Com a CDU a Madeira pode mudar!</font>
O Avante! foi à Madeira e assistiu a alguns momentos da campanha eleitoral da CDU na região. Um contacto directo com candidatos às próximas eleições Regionais marcadas para 6 de Maio, e também com dirigentes sindicais, trabalhadores, estudantes, pessoas que no seu dia a dia sofrem as mais graves consequências da política de direita, seguida pelos sucessivos governo regionais e da República.

Comunicado do Comité Central do PCP
Unir e mobilizar</br>os trabalhadores e as populações
O Comité Central do PCP, reunido a 23 de Abril de 2007, procedeu a análise da situação política num momento particularmente marcado pelo descrédito da política de direita do Governo PS, como resultado do persistente ataque aos direitos dos trabalhadores e das populações, do agravamento dos problemas e injustiças. O Comité Central avaliou o desenvolvimento da luta social, marcada pela crescente mobilização e participação dos trabalhadores e na qual assume grande importância a Greve Geral convocada pela CGTP-IN para o próximo dia 30 de Maio. O Comité Central abordou as exigentes tarefas que o Partido é chamado a desempenhar nas quais sobressai, para além de uma forte iniciativa política e o seu reforço orgânico, o contributo para o êxito da luta contra a política do Governo.