Morre Luciano Pavarotti

Morre, aos 71 anos, o tenor italiano Luciano Pavarotti, vítima de cancro no pâncreas, diagnosticado há cerca de um ano. Nascido na cidade italiana de Modena, filho de um padeiro e de uma operária numa fábrica de charutos, fez a sua estreia na grande ópera em 1961 interpretando Rodolfo em La Bohème, de Puccini, vindo rapidamente a consagrar-se como grande intérprete de autores como Donizetti, Bellini ou Verdi, consolidando uma sólida carreira de tenor, cuja plasticidade e potência da voz se tornaram lendárias. Essa carreira entrou numa segunda etapa nas duas últimas décadas, quando Pavarotti criou o famoso trio dos «Três Tenores» com ele próprio, Plácido Domingo e José Carreras, a par duma sucessão de espectáculos a que dava o título genérico de Pavarotti & Friends onde emparelhou, em palco, com vários cantores ligeiros famosos, como Eric Clapton, Mariah Carey, Tom Jones ou Bryan Adams, enchendo sempre todos os vastos recintos onde actuava pelo mundo fora e granjeando uma popularidade ao nível das grandes estrelas internacionais do espectáculo.


Pais de Maddie McCann<br>constituídos arguidos

O casal britânico, Kate e Gerry MacCann, pais da pequena Madeleine que desapareceu no passado dia 3 de Maio do apartamento onde a família passava férias, no Algarve, foram constituídos arguidos esta semana pela Polícia Judiciária, sob suspeita de envolvimento na eventual morte acidental da criança de quatro anos e posterior ocultação do cadáver. Esta dramática reviravolta no caso ocorreu após a chegada de análises de ADN de vestígios enviados para laboratórios britânicos pela PJ, encontrados no apartamento e na viatura utilizados pela família MacCann, que consolidaram a hipótese de que a criança já estará morta e com envolvimento dos pais, ao mesmo tempo que fizeram esmorecer a pista do rapto até aqui pesquisada. Após a sua constituição em arguidos, o casal MacCann tomou repentinamente a decisão de partir para o Reino Unido, para o que obtiveram autorização das autoridades portuguesas, invocando a necessidade de dar tranquilidade aos dois outros filhos gémeos e entrando em flagrante contradição com as suas próprias palavras, que até aqui sempre garantiram que se manteriam em Portugal até ao esclarecimento do caso.


Empates, vitórias e derrotas

Esta semana, o desporto nacional está em grande ebulição. No passado sábado, a selecção A de futebol complicou o apuramento para a fase seguinte do próximo Campeonato Europeu ao empatar com a selecção da Polónia por 2-2, ficando obrigada a ganhar à selecção da Sérvia, no jogo ontem disputado no Estádio José Alvalade mas cujo resultado desconhecemos, neste momento em que escrevemos. Entretanto, a selecção portuguesa de basquetebol continua, em Espanha, a sua carreira vitoriosa, onde está a disputar o Europeu 2007, tendo derrotado a selecção de Israel no jogo da segunda jornada, feito ainda mais extraordinário pelo facto de Portugal não se apurar para esta competição há mais de 50 anos. Finalmente, a selecção nacional de râguebi, que participou pela primeira vez num campeonato mundial, sendo mesmo a única formação amadora presente, enfrentou com brio a poderosa selecção escocesa e sendo derrotada por 56-10, o que não deixa de constituir um feito para o râguebi nacional.


Proibido divulgar «escutas»

Para surpresa dos juristas, juizes e os próprios políticos que estiveram envolvidos no «Pacto de Justiça», o Governo de José Sócrates enviou para a Assembleia da República uma versão do projecto do novo Código de Processo Penal onde se proíbe a divulgação de escutas telefónicas, mesmo que não estejam cobertas pelo segredo de justiça, sem o consentimento dos escutados. A surpresa deve-se ao facto de tal proibição ter sido acrescentada na versão enviada à Assembleia da República, não estando presente na versão do projecto apresentada anteriormente a diversas entidades, na fase de consulta.


Resumo da Semana