<em>Sputnik</em> lançado há 50 anos

A União Soviética surpreendeu o mundo, em 4 de Outubro de 1957, com lançamento do primeiro satélite artificial da Terra, que abriu o caminho à era espacial e a uma longa série de conquistas científicas e técnologicas que viriam a alterar os nossos hábitos.
O Sputnik, palavra russa que, para além de satélite, significa companheiro de viagem, era uma pequena esfera com 58 centímetros de diâmetro e 83 quilos, capaz de emitir um sinal de rádio captado por qualquer aparelho receptor.
Durante 22 dias, enquanto as baterias do pequeno aparelho não se esgotaram, a humanidade ouviu com entusiasmo seu «bip bip» como o anúncio de uma nova época de progresso e desenvolvimento.
O Sptunik, que continuaria a orbitar o planeta durante mais seis meses, foi também mais uma demonstração da superioridade tecnológica da União Soviética face ao mundo capitalista ocidental.
Depois de ter recuperado o atraso no fabrico da bomba atómica, a URSS distanciava-se por muitos anos dos EUA no domínio espacial. As numerosas tentativas dos norte americanos para secundarem a experiência do Sptunik não tiveram qualquer sucesso.


<em>Caderno Vermelho</em> já saiu

O número 15 do Caderno Vermelho, revista do Sector Intelectual de Lisboa do PCP, já se encontra à venda junto da organização do Partido.
A presente edição, com ilustrações e arranjo gráfico de de Luís Carlos Amaro, é dedicada a três temas centrais: os 90 anos da Revolução de Outubro, o Encontro Nacional do Partido sobre cultura, e a situação da democracia e das liberdades.
São ainda publicados textos sobre o «novo» tratado europeu, sobre a Conferência Nacional sobre Questões Económicas, sobre Ciência, Ambiente, Ética e Sociedade e sobre alguns dos textos do I Volume das Obras Escolhidas de Álvaro Cunhal.


MDM é distinguido com prémio

O MDM foi distinguido, no distrito de Aveiro, com o prémio «igualdade na diversidade», atribuído por unanimidade do júri de selecção, no âmbito das comemorações do Ano Europeu da Igualdade de Oportunidades para Todos
O MDM concorreu a este prémio com materiais pedagógicos que produziu e disseminou em vários concelhos do distrito, entre Setembro de 2005 e Novembro de 2006, integrados no Projecto «Participar - Partilhar a Igualdade».


<em>Siemens multada por subornos</em>

O tribunal de Munique condenou, dia 4, o grupo industrial alemão Siemens pagar uma multa de 201 milhões de euros pelos casos já provados de desfalque e subornos pagos para a obtenção de contratos públicos em vários países
O grupo aceito a sanção judicial que põe fim a todos os processos de investigação da procuradoria na sua antiga divisão de comunicações, onde até ao momento tinham sido detectadas pagamentos irregulares no valor de 450 milhões de euros.
As autoridades fiscais exigem agora o pagamento de 179 milhões de euros em impostos que incidem sobre aqueles valores não declarados, montante que o grupo já se mostrou disposto a pagar.
A justiça dará entretanto andamento aos processos instruídos contra uma dezena de altos responsáveis implicados pessoalmente na teia de corrupção.


Resumo da Semana