Saudação do PCP
«Ao XVII Congresso do<br>Partido Comunista da China
Em nome dos comunistas portugueses, o Comité Central do Partido Comunista Português saúda calorosamente o XVII Congresso do Partido Comunista da China, formulando os melhores votos de sucesso aos seus trabalhos e à acção dos comunistas chineses em prol do desenvolvimento e progresso social, fortalecendo o objectivo proclamado da construção de uma sociedade socialista.
«Estamos certos que o sucesso do processo de grandes transformações económicas, sociais, políticas e culturais na China, tornando já hoje a China um factor de primordial importância das relações internacionais, possui um inegável significado para a luta dos povos pela sua soberania e dignidade e é um contributo para a sua resistência à tentativa do imperialismo de reforçar a prática unilateralista e instaurar uma nova ordem mundial exploradora e totalitária.
«Entendemos que no actual quadro internacional marcado por uma grande complexidade e acrescidas preocupações para os trabalhadores e os povos - quando se intensifica a escalada militarista e a inquietante ameaça de novas agressões e se multiplicam os perigos colocados à paz mundial -, assume uma renovada importância a necessidade do desenvolvimento e fortalecimento do relacionamento entre partidos comunistas e outras forças progressistas.
«Em Portugal, deparamo-nos hoje com a mais violenta ofensiva contra as conquistas democráticas da revolução de Abril de 1974 e os direitos dos trabalhadores. Uma política de direita conduzida pelo Governo do PS que, agravando as desigualdades e injustiças sociais, fazendo disparar a precariedade e o desemprego, limitando e ameaçando o exercício de liberdades fundamentais e cavando a dependência económica de Portugal, tem vindo a afectar o nível de vida dos trabalhadores e populações, ao mesmo tempo que beneficia com escandalosos lucros o sector financeiro e o capital monopolista. «Não obstante as dificuldades que a situação apresenta, o PCP - profundamente empenhado na luta de massas e na ligação aos trabalhadores e às populações -, reforça-se no plano orgânico e na sua influência social e intervenção institucional. Vemos o reforço do Partido como condição fundamental para a mudança de rumo político no país e a afirmação do nosso projecto de uma democracia avançada para Portugal, que garanta o progresso social e a independência nacional, aproximando o horizonte da transformação socialista, iniciada há precisamente 90 anos com a Revolução de Outubro.
«Reiterando o desejo de maiores êxitos aos comunistas, aos trabalhadores e ao povo chinês e confirmando a vontade de aprofundar as relações de amizade e cooperação entre o PCP e o PCC, enviamo-vos as nossas fraternais saudações.

Outubro de 2007

O Comité Central do
Partido Comunista Português»


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: