CDU da Madeira exige reconhecimento da IVG

A CDU da Madeira entregou no parlamento madeirense um pedido de realização de uma audição parlamentar sobre a aplicação da lei e reconhecimento do direito à interrupção voluntária da gravidez na Madeira.
Na proposta, cuja cópia foi distribuída segunda-feira às redacções, os deputados comunistas consideram ser «inadmissível que uma Região Autónoma evite cumprimento da legalidade».
A CDU sustenta que as «cidadãs que vivem na Madeira face à referida lei, e em particular, no que respeita às condições da realização das interrupções de gravidez nos estabelecimentos de saúde não gozam dos mesmo direitos reconhecidos às outras mulheres de Portugal».
Diz ainda que o cumprimento da lei de Interrupção Voluntária da Gravidez, que a Administração Regional está obrigada a executar, «está a ser negligenciado, com prejuízo de direitos para a mulher, e com desvantagens para a saúde pública na Região Autónoma da Madeira».
Os deputados acrescentam que «ainda não foram adaptadas as medidas governamentais para que nesta região seja dado cabal cumprimento à lei e para que se concretize o acesso efectivo à IVG em igualdade de direitos tal como acontece no resto do país».


A Associação 25 de Abril comemora liberdade

A Associação 25 de Abril comemorou, no domingo, 25 anos de existência. Esta data foi assinalada por um almoço convívio, na sede da associação, durante o qual foi entregue, aos associados que completaram 25 anos de sócio, um emblema comemorativo, feito a partir do logótipo da associação.
Vai ainda realizar-se uma Feira do Livro temática - a decorrer entre 26 de Novembro e 14 de Dezembro, subordinada ao tema «25 de Abril - Liberdade e Cidadania» - e um espectáculo de homenagem às «Vozes de Abril», que deverá ter lugar no Coliseu dos Recreios, no dia 29 de Março de 2008 e cuja transmissão deverá ter lugar dia 25 de Abril.
Criada em 1982 com o objectivo de preservar os ideais que levaram à revolução de 74, esta associação conta com cerca de seis mil militantes, metade dos quais são militares.


«Retrospectiva» de Eduardo Gageiro

O fotógrafo português Eduardo Gageiro inaugurou, segunda-feira, em Pequim, uma exposição retrospectiva da sua obra, com fotografias do período entre 1951 e 2006. Com 222 fotografias a preto e branco, esta mostra estará patente até 31 de Outubro.
À Lusa, o fotógrafo referiu que expõe em Pequim «um tipo de fotografia diferente, com história, com humanismo, que faz as pessoas pensar», as mesmas que são o que mais gosta de fotografar desde o início da carreira.
«O ser humano é inesgotável. Nasci em Sacavém, onde em jovem convivi com grandes artistas que me deram lições de estética, mas o meu material humano sempre foram os operários fabris», acrescentou.
Esta exposição, com o título «Retrospectiva», marca o regresso de Gageiro à China, dois anos após conquistar em Lishui, no Leste do país, o primeiro prémio da décima primeira edição da Exposição Internacional de Fotografia Artística da China, o maior concurso de fotografia do mundo.


«Ainda há pastores?»

O documentário «Ainda há pastores?», de Jorge Pelicano foi galardoado com o prémio Green Award, do Environmental Film Festival Network (EFFN), que encerrou quinta-feira em Turim, Itália.
A este prémio concorreram cinco filmes vencedores da EFFN, uma rede de cinco festivais: o Festival Cinemambiente de Turim, Itália, o Festival Internacional de Cinema de Meio Ambiente da Catalunha, Espanha, Festival Internacional de Cinema Ambiental de Goiás, Brasil, ECOFIMLS, Rodos, Grécia, e Cine Eco - Festival de Cinema Ambiente da Serra a Estrela.
No início de Outubro, «Ainda há pastores?», que estreou na televisão portuguesa em 2006, tinha sido premiado no MIVICO 07 - Mostra Internacional de Videocreacíons do Condado da Galiza, com o Prémio Zumballe Melhor Documentário.


Venezuelanos apoiam reforma

A maioria dos venezuelanos está de acordo com as alterações à Constituição da República Bolivariana da Venezuela, afirma uma pesquisa divulgada a semana passada.
De acordo com os dados recolhidos pela Alemica, 65 por cento votará positivamente as propostas do presidente Hugo Chávez apresentadas em Agosto último, exactamente o mesmo número dos que aprovam a acção do seu governo.
Ainda segundo os elementos apurados no inquérito, 73 por cento dos venezuelanos pretendem ir às urnas no referendo agendado para o próximo dia 2 de Dezembro, e 58,1 por cento acreditam que os novos artigos do texto fundamental darão mais poder ao povo.


Cubavisión em Portugal

Chegou a Portugal o canal Cubavisión Internacional.Transmitido por cabo ou por satélite, 24 horas, durante os sete dias da semana, neste canal os espectadores mais interessados podem encontrar uma seleção dos melhores programas cubanos. Os seus conteúdos reflectem a cultura, geografia, tradição e actualidade de Cuba.


Resumo da Semana