O serviço de urgências no sector da Saúde
Desmantelar o sector público<br>para favorecer o sector privado
No passado dia 28 de Fevereiro foi publicado, no Diário da República, o Despacho 541/2008, assinado pelo ex-ministro da Saúde, Correia de Campos, através do qual foi oficializada a listagem dos estabelecimentos de saúde que constituem a rede de urgências.

<i>Rock in Rio</i> sem Lisboa
De dois em dois anos temos este drama. Propaganda das benesses que esta iniciativa estrangeirada nos dá, provincianismo quanto baste. Falam sempre de requalificação e reabilitação do Parque da Bela Vista, os defensores do acontecimento, e depois é este desastre anunciado e realizado, no fim de cada iniciativa. O Rock in Rio não tem interesse cultural, não é identitário, é apenas folclore turístico e um bom negócio para os promotores.

O novo mapa judiciário<br>e o acesso dos cidadãos à justiça<b>*</b>
Questão central da actualidade política na área da justiça, a proposta do Governo do Mapa Judiciário, novo mapa de organização dos tribunais, tem suscitado justas preocupações e fortíssima contestação. Preocupações que resultam designadamente da insuficiente informação sobre conteúdos da reforma e sua concretização disponibilizados pelo Governo, mas sobretudo apreensão e discordância quanto aos resultados previsíveis da reorganização em termos da exigência de uma justiça de qualidade e acessível a todos os cidadãos do nosso País.

A maioria das empresas pagou apenas 20% do total do IRC
As desigualdades fiscais em Portugal <b>(*)</b>
A situação fiscal em Portugal pode caracterizar-se pela existência de profundas desigualdades e, ao contrário da correcção da desigualdade crescente dos rendimentos – que a política fiscal deveria servir –, poder-se-á afirmar que as tendências mais recentes da fiscalidade em Portugal apontam para o aprofundamento das desigualdades pela via das políticas fiscais.