Concentração em Lisboa assinala cinco anos de guerra
Ocupantes fora do Iraque!
Centenas de pessoas concentraram-se em Lisboa para assinalar os cinco anos de ocupação do Iraque, reafirmando a exigência da retirada das tropas estrangeiras daquele país.

Governo ataca educação pública
Estudantes lutam por uma escola para todos
A limitação aos direitos e liberdades democráticas do povo português tem conhecido preocupantes contornos e manifestações diárias. As tentativas de silenciamento dos justos protestos dos trabalhadores, a insistente identificação policial de manifestantes, a repressão e a intimidação têm sido pedras de toque de um Governo que pretende calar o descontentamento face às consequências das suas políticas, recorrendo mesmo às autoridades para intimidar o exercício de direitos fundamentais. Esta ofensiva tem conhecido particular incidência entre os jovens, nomeadamente entre os estudantes, quer em relação ao exercício dos seus direitos de associação nas escolas quer em relação ao seu direito de manifestação quer em relação aos seus direitos políticos. Em entrevista ao Avante!, Bruno Madeira, dirigente do ensino secundário da JCP, e André Martelo e João Rodrigues, dirigentes estudantis, denunciaram a postura e as políticos do Executivo PS e prometeram, por parte dos estudantes, lutar em defesa de uma escola pública, gratuita e de qualidade.

Governo limita direitos dos estudantes
Valorizar as conquistas de Abril
O dia 31 de Janeiro de 2008 foi assinalado por uma grande jornada de luta dos estudantes do ensino secundário. Este protesto, onde participaram milhares de estudantes a nível nacional, realizou-se pela exigência de «uma escola pública, gratuita e de qualidade» e pela defesa de uma «escola democrática», contra as políticas educativas do Governo, reivindicando, nomeadamente, a revogação do Estatuto do Aluno, o fim dos exames nacionais, a implementação da educação sexual e a melhoria das condições materiais nas escolas.