Morreu Athos Bulcão

Faleceu no dia 31 de Julho o artista plástico brasileiro Athos Bulcão, criador multifacetado que experimentou variadas formas de expressão, da pintura ao desenho, da fotomontagem à gravura, trabalhos e objectos muitos deles integrados em obras de arquitectura. Morreu aos 90 anos, em Brasília, a capital do Brasil inaugurada na década de 60, considerada Património Cultural da Humanidade, cidade para onde se deslocou e que ajudou a construir a convite de Óscar Niemeyer, essa figura maior da arquitectura contemporânea. As esculturas e azulejos de Athos Bulcão decoram os interiores de alguns dos principais edifícios de Brasília desenhados por Niemeyer, de quem era amigo, nomeadamente o Palácio de Itamaraty, sede do Ministério dos Negócios Estrangeiros.


Faleceu Arnão Metello

Faleceu a 28 de Julho, com 70 anos, de doença súbita, em Macau, onde trabalhava desde a década de 90 como responsável pelo departamento de estruturas do Laboratório de Engenharia Civil, António Carlos de Magalhães Arnão Metello, que foi vice primeiro-ministro de Vasco Gonçalves, entre 8 de Agosto de 1975 e 19 de Setembro do mesmo ano.
Após as cerimónias fúnebres, que decorreram no dia 1 de Agosto, o corpo de Arnão Metello seguiu para o continente chinês, onde foi cremado, regressando as suas cinzas a Portugal.
Engenheiro civil de profissão, foi ainda ministro da Administração Interna do quarto governo Constitucional, também sob a direcção de Vasco Gonçalves, entre 26 de Março de 1975 e 8 de Agosto.
Ao longo da sua carreira politico/militar, Arnão Metello esteve em Moçambique como major antes de se deslocar para Timor-Leste onde assumiu o cargo de chefe de Estado Maior das Forças Armadas e onde viria a ser o representante do Movimento das Forças Armadas.


Joaquim Benite distinguido por Espanha

O encenador português Joaquim Benite, director da Companhia de Teatro de Almada e do Festival de Almada, foi agraciado pelo governo espanhol com a Comenda da Ordem do Mérito Civil. O anúncio foi tornado público na passada semana pelo Embaixador de Espanha no nosso País em carta onde se refere que a distinção testemunha «o reconhecimento e premeia a sua notável contribuição para a aproximação de Portugal e Espanha e para o fortalecimento das relações e intercâmbios entre as duas sociedades».
Em declarações à Lusa, o encenador afirmou-se «surpreso e honrado» pela distinção que, em sua opinião, é devida «a um trabalho de anos de aproximação entre os países». «Se muitas companhias espanholas têm actuado em Portugal, isso deve-se ao Festival de Almada e também aos grupos portugueses que vão a Espanha», sublinhou, defendendo a importância da aproximação entre as duas culturas peninsulares.


Universidade Moderna notificada a fechar portas

O Ministério da Ciência e do Ensino Superior notificou no dia 30 a Universidade Moderna e a Dinensino, empresa proprietária, da decisão de encerrar compulsivamente a instituição por falta de viabilidade económica e grave degradação pedagógica.
Invocada pela tutela, após averiguações conduzidas pela Inspecção-Geral do Ensino Superior, foi a inexistência de condições para garantir no plano económico e financeiro «a cobertura das despesas inerentes ao funcionamento da Universidade Moderna de Lisboa e dos cursos que a Dinensino mantém em funcionamento em Setúbal».
Os inspectores concluíram, «de forma inequívoca», que o estabelecimento de ensino estava a funcionar «em condições de grave degradação institucional e de instabilidade da entidade instituidora, afectando de forma directa, profunda e generalizada a normalidade institucional da Universidade Moderna» em Lisboa. Afectados por esta decisão são igualmente os cursos em funcionamento em Beja.


Nisa dispõe de complexo termal

A presidente da Câmara Municipal de Nisa, Gabriela Tsukamoto, revelou no início desta semana que o novo complexo termal da vila constituirá o «equipamento mais estruturante» do distrito de Portalegre. Com inauguração prevista para Setembro, este projecto, segundo a edil, é um investimento público que pela sua dimensão e pelos novos postos de trabalho a criar não tem paralelo com o que se fez nos últimos anos no distrito de Portalegre. O novo complexo termal da Fadagosa corresponde a um investimento de dez milhões de euros, estando previstos, numa primeira fase, cerca de 65 postos de trabalho, de um total de cem postos de trabalho quando estiver concluído. O novo complexo termal de Nisa, gerido pela empresa municipal Ternisa, inclui um novo balneário e um centro de internamento com 23 camas, estando sobretudo dirigido para pessoas que necessitem de recuperação motora em meio aquático.


Resumo da Semana