Companhia de Dança de Almada
«Grande riqueza conceptual»
A Companhia de Dança de Almada decidiu premiar pela primeira vez os profissionais que se destacarem na 16.ª Quinzena de Dança, que decorrerá entre 25 de Outubro e 9 de Novembro.
Nas edições anteriores, a organização constatou que os participantes «gostariam de obter algum tipo de reconhecimento» pelo que, este ano, a Companhia de Dança de Almada decidiu atribuir prémios aos profissionais que mais se destacarem nas categorias de melhor coreografia, melhor interpretação e melhor produção.
«A ideia não é transformar a Quinzena de Dança de Almada num concurso», disse, à Lusa, a directora artística da companhia, Ana Macara, acrescentando que nesse sentido, «as menções serão atribuídas pelos próprios concorrentes entre si».
A 16.ª Quinzena de Dança de Almada inclui a interpretação da obra «Flor Bela de Alma», em homenagem à vida e obra de Florbela Espanca, um debate, ateliers e workshops sobre práticas coreográficas, bem como, mostras de vídeodança e uma Plataforma Coreográfica Internacional. O programa inclui também a interpretação de «Eu “not” Pessoa», espectáculo baseado na obra de Fernando Pessoa e integrado na Temporada 2008 da Companhia de Dança de Almada, e «O mistério de Florice», destinado aos mais novos.
O festival não se encontra circunscrito apenas a Almada, decorrendo também em Odivelas (Teatro da Malaposta), Sesimbra (Cine-teatro Municipal João Mota) e Lisboa (Videoteca Municipal de Lisboa).


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: