Resposta de unidade na <i>Soflusa</i>
O Sindicato Nacional dos Trabalhadores do Sector Ferroviário decidiu acompanhar o pré-aviso de greve na Soflusa, apresentado unilateralmente por outra organização, abrangendo os primeiros três dias de Setembro. Em comunicado, o SNTSF/CGTP-IN salienta que «a melhoria dos salários de todos consegue-se num quadro de unidade na acção» e defende que, «em vez de se andar a alimentar "guerras" entre trabalhadores e suas organizações», avançar conjuntamente para a luta é o que melhor defende os interesses dos funcionários da transportadora que assegura a ligação fluvial entre Lisboa e o Barreiro.
O comunicado foi emitido após uma reunião de negociação da revisão do Acordo de Empresa, que a administração anunciou como sendo a última, procurando impor «mais uma redução dos salários reais». O sindicato explica que a proposta de 2,1 por cento, dita final e que não mereceu acordo dos representantes dos trabalhadores, representa mesmo um recuo em relação ao que a administração colocara na última sessão negocial. Sem resposta ficaram ainda várias propostas sindicais e questões relativas às diversas categorias profissionais.
Ao mesmo tempo que se afirma «disponível para retomar as negociações a qualquer momento», o sindicato recorda que também a administração, «em recente reunião, transmitiu às organizações de trabalhadores a sua disponibilidade para o diálogo», mas, quando se tratou da actualização salarial, o que se viu foi, «logo na reunião seguinte, a tentativa de encerramento do processo».
Aos trabalhadores, apela o SNTSF, «só resta um caminho, que é assumirem o seu descontentamento e lutarem para que a situação seja alterada». «Para além de accionarmos os mecanismos previstos na lei, pensamos que a melhor arma dos trabalhadores é a assumpção de formas de luta», afirma-se no comunicado, distribuído no início de Agosto.

CP Carga

Para 16 de Setembro ficou marcada a próxima reunião de discussão das questões colocadas pelo SNTSF à CP, relativamente à CP Carga. Os compromissos assumidos pela empresa levaram a que fosse desconvocada na véspera uma greve marcada para 31 de Julho naquela unidade de negócio.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: