O carácter multifacetado do Desporto na Festa
Realidade inigualável
João Chasqueira

Quatro federações, 16 associações, 180 colectividades, cerca de seis mil participantes. Este é, em síntese, o balanço que retrata em larga medida o que foi na sua edição de 2008 o Desporto na Festa do Avante!
São números que pela sua ordem de grandeza, por si só, revelam bem a amplitude, influência e prestígio dessa realidade firmada desde 1978 que é o «Desporto na Festa».
Em ano de olimpíadas - quando na memória de todos estão ainda as imagens marcantes e de rara beleza vindas de Pequim sobre aqueles que foram já considerados os melhores jogos olímpicos de sempre -, foi o «papel das colectividades na formação de atletas de alto rendimento» a constituir-se como tema central do Desporto.

Sempre a inovar

Esse foi o fio condutor transversal ao debate (ver peça na pág. 38) e às múltiplas iniciativas, jogos, torneios, campeonatos, apresentações e provas que preencheram o vasto programa que se desdobrou pelos vários espaços reservados ao desporto, desde o sempre concorrido polidesportivo ao verdejante polígono que acolhe os jogos da malha, passando pelo pavilhão tradicionalmente vocacionado para as damas e xadrez. Neste pôde encontrar o visitante, aliás, renovados motivos de interesse, como foi o caso dos jogos tradicionais de malha em tabuleiro, com o apoio e colaboração do Núcleo de Naturais e Amigos de Cabeço de Vide, onde muitos testaram a sua perícia, enquanto outros tantos optaram pelas mesas de matraquilhos, não resistindo ao desafio de uma boa partida.
Não se ficaram contudo por aqui as novidades no diversificado programa de três dias, todo ele integralmente cumprido à excepção de sexta-feira por contingências da natureza bem conhecidas. Presença inovadora, este ano, foi também a presença da esgrima, com a colaboração da respectiva Federação, numa apresentação que contou com David Oliveira e Francisco Barata (campeões nacionais de Floreto) e de Cristina Almeida (vice-campeã júnior). Estreia absoluta foi também a do boxe, igualmente com a prestação da correspondente Federação, com todos os gabaritos, em ringue montado para o efeito, onde se realizaram combates e apresentações de boxe e kick boxing.

Afluência maciça

Característica forte em todo o Espaço dedicado ao Desporto, ao longo das mais de 20 horas de actividades nele realizadas – e esta não é uma novidade –, foi a presença maciça de pessoas, quer a assistir quer na qualidade de intervenientes. Gente bem-disposta e entusiástica, sempre disponível no apoio aos atletas e clubes, como se viu e sentiu de forma mais particular no polidesportivo, onde se viveu uma atmosfera de contagiante alegria.
Por ali passaram testemunhos multifacetadas da dinâmica e pujança do movimento associativo e popular (não obstante a crónica falta de apoios do poder central), como foi o caso da Gala de Artes Marciais, as exibições de mini-basquetebol (entre o Clube Desportivo e Recreativo do Fogueteiro e a União do Forte), as partidas (meias finais e final) em futebol sénior masculino (de que saiu vencedora a equipa do Romeirense), o jogo de demonstração futsal sénior feminino entre o Portugal Cultura e Recreio e o CRD de Miratejo ou, ainda, a fase final do 2º Avante Jovem, envolvendo jovens de 10 e 11 anos, em partidas dirigidas pelo árbitro internacional António Costa, torneio ganho pela Escola de Futebol António Bica no jogo decisivo que disputou frente ao Seixal Futebol Clube.
A constante, em todos os actos, foi a disputa saudável, a entrega, o esforço, o espírito de camaradagem. Ambiente que é indissociável da estreita e forte relação que se estabeleceu entre a Festa do Avante! (no caso representada pela Comissão Nacional de Desporto, a quem é devida uma palavra de apreço pela magnífica organização numa tarefa tão exigente e complexa, envolvendo um tão elevado número de pessoas e instituições), as autarquias e as colectividades, estas, elas próprias, um pilar que está na base da fórmula de sucesso do desporto na Festa.
Porque, nessa convergência de vontades, entronca, aliás, o objectivo comum de promover o desporto e a prática desportiva, factores indispensáveis na formação integral do indivíduo e no seu desenvolvimento equilibrado e harmonioso.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: