Malha de rua
Mulheres de mão certeira
Enganado está, e redondamente, quem pense que o jogo da malha é coisa exclusiva de homens. Perícia, sentido de alcance, equilíbrio e mão certeira são atributos que igualmente não faltam às mulheres. Que o digam as 38 participantes (em pares, num total de 19 equipas) que disputaram o campeonato de «malha de rua» iniciado há cerca de cinco meses e que teve o seu epílogo no último fim-de-semana com a entrega na Atalaia dos prémios às atletas e equipas vencedoras.
Ali as fomos encontrar no sábado de manhã, em ambiente de animado convívio e boa disposição, o mesmo espírito, garantiram-nos, que habitualmente caracteriza os seus encontros regulares onde efectuam o lançamento a nove metros dos cerca de 700 gramas que pesa a malha.
Foi o que nos disseram as vencedoras deste ano, já repetentes na obtenção de lugares cimeiros, Fernanda Sequeira e Júlia Martins, do Clube Recreativo de Cruz de Pau, uma das seis colectividades com equipas a concurso.
Praticantes há cerca de seis anos, esta é uma actividade que não trocam por nada, asseveram as duas amigas, justificando por isso a sua prática regular várias vezes por mês.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: