Comício em Gondomar
<font color=0094E0>Preparar o Congresso</font>
Uma centena de militantes e simpatizantes do PCP encheram o auditório do Centro Cultural de Rio Tinto, num comício promovido pela Comissão Concelhia de Gondomar no âmbito da preparação do XVIII Congresso do Partido, que se realiza em Lisboa nos próximos dias 29 e 30 de Novembro e 1 de Dezembro.
Após cerca de 40 minutos de música que animou a assistência e fez recordar velhas, mas actuais, canções de José Afonso e Adriano Correia de Oliveira, António Valpaços, da JCP e membro da Comissão Concelhia do Partido, destacou a ofensiva do Governo, que tem na juventude um dos seus principais alvos. O trabalho precário, a falta de condições de muitas escolas e a aposta numa política de baixos salários e de baixas qualificações é particularmente sentida neste concelho, onde há 800 jovens licenciados sem emprego e onde mais de um terço dos desempregados tem menos de 35 anos.
O destaque para o reforço do Partido desde o último Congresso foi feito por Daniel Vieira, da Comissão Concelhia. Os recrutamentos, a criação do sector de empresas, a intensa actividade e o combate à política de direita são os traços principais do trabalho da organização concelhia do Partido neste período.
No encerramento do comício, Francisco Lopes, da Comissão Política e do Secretariado, caracterizou a crise capitalista em curso, apontando os seus responsáveis, e denunciou as políticas de direita que atacam os direitos laborais e impõem a redução de salários e pensões.
O reforço do PCP, o aprofundamento da ligação aos trabalhadores e às populações e a dinamização da luta de massas foram apontados como cruciais para a concretização da ruptura com esta política e para a exigência de uma política de esquerda ao serviço do povo e do País.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: