Nanni Moretti ataca Berlusconi

O cineasta Nanni Moretti acusou o primeiro-ministro italiano Sílvio Berlusconi de não ter sentido de Estado e teceu considerações críticas sobre a opinião pública. O autor do filme Caimão, em entrevista ao jornal La Republica, no passado dia 21, afirmou que «em Itália já não há opinião pública» para «sancionar um primeiro-ministro que não tem sentido de Estado». «A maioria, e não apenas a direita, considera normal que um homem que tem o monopólio da televisão seja o chefe do Governo», referiu o realizador, que não escondeu a sua indignação por o chefe de governo italiano «atacar os magistrados», estar rodeado de gente acusada na justiça e não participar nas comemorações do 25 de Abril, data que assinala a queda do fascismo em Itália.


Desemprego aumenta

O número de desempregados inscritos nos centros de emprego subiu 0,5 por cento em Outubro face ao mês homólogo. De acordo com dados divulgados na passada semana pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP), o número de desempregados registados em Outubro nos centros de emprego elevava-se a 400814, o que corresponde a um acréscimo de 0,5 por cento relativamente ao mesmo mês de 2007 e a 1,4 por cento acima do observado em Setembro último.
«Este acréscimo [face a Outubro de 2007] inverteu a trajectória descendente que se fez sentir durante 31 meses consecutivos (desde Março de 2006)», revela o IEFP.


Prémio Maria Rosa Colaço

O prémio literário Maria Rosa Colaço 2008 foi ganho por Margarida Botelho e César Magarreiro. Os autores venceram esta 3ª edição do prémio, atribuído pela Câmara Municipal de Almada, com as obras «Cozinheiras de Livros», na modalidade de literatura infantil, e «Ronda Filipina», na de literatura juvenil. Trata-se, no primeiro caso, de uma obra que relaciona o acto de escrever com o de cozinhar, segundo a autora, Margarida Botelho, enquanto César Magarreiro opta pelo romance histórico, com a acção a situar-se em pleno século XVI, durante o período de dominação filipina.
A Câmara Municipal de Almada, com esta iniciativa, pretende valorizar e promover o género infanto-juvenil, prestando simultaneamente homenagem à escritora Maria Rosa Colaço, com uma vida dedicada a este segmento literário.


Siza Vieira premiado

Álvaro Siza Vieira foi o grande vencedor do I Prémio Nacional de Arquitectura Contemporânea, pelo projecto da Biblioteca Municipal de Viana do Castelo. Atribuído pela Associação Nacional de Municípios com Centro Histórico, o galardão foi entregue no dia 20 de Novembro, tendo na ocasião Siza Vieira sublinhado que «não há nada melhor para um arquitecto português do que um prémio recebido em Portugal».
A nova Biblioteca Municipal de Viana do Castelo, que custou 4,55 milhões de euros, tem uma área total de 3.130 metros quadrados, divididos por dois pisos, com três espaços de leitura, dispondo ainda ainda de um berçário, de um espaço infanto-juvenil e de um outro espaço de leitura para invisuais.
O edifício, onde a luz natural entra em abundância, graças a largas janelas, foi construído em betão branco, recobrindo uma complexa estrutura em ferro, com uma base em granito.


«O presidente» no TMA

A Companhia de Teatro de Almada estreou, ontem, o espectáculo «O presidente», de Thomas Bernhard. Encenada por Joaquim Benite, esta peça, em cena até ao dia 14 de Dezembro, na sala principal do TMA, conta com a interpretação de Luís Vicente, Teresa Gafeira, Carlos Santos, Teresa Mónica, Alberto Quaresma, Luís Ramos e Neuza Teixeira. Conta ainda a participação especial de elementos da Banda da Sociedade Filarmónica Academia Almadense.
Sábado, dia 29, às 16 horas, na Cafetaria do TMA, o professor José António Palma Caetano, principal tradutor da obra de Bernhard em Portugal, dará uma conferência sobre o polémico autor austríaco, seguido de debate com o público.


Resumo da Semana