«Pela mudança de políticas e de modelo de sociedade»
Manifestação nacional a 13 de Março
Intensificar o protesto
O Plenário de Sindicatos da CGTP-IN decidiu dar prioridade, em 2009, à intervenção sindical nos locais de trabalho e exortou todos os trabalhadores à luta «por uma mudança de políticas e de modelo de sociedade».
Reunidos, dia 14, no Hotel Altis, em Lisboa, o órgão máximo da CGTP-IN entre congressos analisou a actual situação político-sindical, as perspectivas da luta para este ano, a acção reivindicativa e a contratação colectiva, os compromissos de acção para o 1.º de Maio, a organização sindical e a conferência da Interjovem, marcada para o próximo dia 30.
Através de uma moção específica, aprovada por unanimidade, os participantes aprovaram a convocação de uma manifestação nacional, de trabalhadores dos sectores público e privado, para o dia 13 de Março, e comprometeram-se em dar prioridade à acção pela valorização da contratação colectiva e os direitos dos trabalhadores.
Igualmente aprovada por unanimidade foi a moção central do plenário, que resume o Plano Geral de Actividades para 2009, onde foram apontados os objectivos centrais, que a CGTP-IN pretende alcançar, dando prioridade à intervenção nos locais de trabalho, e preparando e desenvolvendo processos reivindicativos, de luta pelo emprego e de combate à precariedade; exigindo um aumento real dos salários e das pensões; reivindicando a defesa, efectividade e promoção da contratação colectiva; promovendo reivindicações concretas em cada local de trabalho ou sector, e combatendo os efeitos da eventual revisão do Código do Trabalho e das alterações à legislação laboral para a Administração Pública.
Os representantes sindicais que também aprovaram o Orçamento da CGTP-IN para este ano,
comprometeram-se em garantir o sucesso da Conferência da Juventude, agendada para 30 de Janeiro, e da Manifestação no Dia Nacional da Juventude, no dia 28 de Março, acções que visam dar «um forte impulso no rejuvenescimento do movimento sindical» e o reforço da Interjovem.
No dia 1 de Abril, a central convergirá numa jornada de luta internacional, convocada pela Federação Sindical Mundial, sob o lema, «Pelos direitos dos trabalhadores contra a exploração».
Vai ainda preparar uma forte participação nas comemorações e na luta do 1.º de Maio, por todo o País, numa altura em que, para a CGTP-IN, «as causas históricas da luta do movimento sindical adquirem uma especial relevância no actual contexto nacional e internacional».

Taxas moderadoras

No dia 1 de Fevereiro entrará em vigor a Portaria publicada no dia 15, que encarece as taxas moderadoras, afectando a maioria dos trabalhadores, das suas famílias e dos pensionistas não abrangidos pelo regime de isenção, alertou a CGTP-IN num comunicado, no dia da sua publicação.
a central lembrou que, nas consultas, urgências e meios auxiliares de diagnóstico e terapêutica as taxas já são significativamente elevadas e que os utentes portugueses são dos que «mais gastam directamente com a Saúde», na União Europeia. A Inter salienta que o agravamento anual dessas taxas «contraria o disposto no artigo 64.º da Constituição da República, onde se especifica que o direito à Saúde pública deve ter em conta as condições económicas e sociais dos cidadãos».


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: