A luta é a única ferramenta capaz de transformar a sociedade
VI Encontro Regional de Leiria da JCP
Crescer e lutar por Abril!
A Organização Regional de Leiria da JCP realizou, sábado, na Marinha Grande, o seu VI Encontro Regional. Num momento de grande afirmação, os jovens comunistas fizeram o balanço do trabalho realizado e traçaram as principais linhas políticas para o futuro.
Com lema «Com a JCP avançar – Crescer e lutar por Abril», esta iniciativa - que contou com a presença de Filipe Rodrigues, da Direcção Regional e do Comité Central do PCP - não foi um «encontro fechado», antes «um espaço aberto à participação da juventude».
«Cabe-nos a nós levar as conclusões deste Encontro ao maior número de jovens que conseguirmos, para que todo este trabalho, esta discussão, tenha continuidade», acentuam, em nota ao Avante!, os jovens comunistas de Leiria, que abordaram várias temáticas, com destaque para «a educação» e «as questões laborais precárias».
«Este Governo, que segue a linha das políticas de direita dos anteriores, não serve os interesses, anseios e aspirações dos jovens. A educação deixou de ser um direito e tornou-se o grande negócio do século. Privatizam-se bares, cantinas, refeitórios e papelarias, sempre na perspectiva de obtenção do maior número de lucros possível», denuncia a JCP, acrescentando: «Quem quer prosseguir os estudos larga grandes quantias de dinheiro, quem não o pode fazer é atirado para o mercado de trabalho como mão-de-obra barata e fácil de explorar».
Na ocasião, com o objectivo de contribuir e enriquecer a discussão, muitos jovens intervieram no debate, dando conta das suas experiências, na sua escola ou no seu local de trabalho. «Quando chegamos ao mercado de trabalho depara-mo-nos com uma realidade insustentável, sem direitos, vemos o nosso futuro desde cedo hipotecado», denunciaram.
Entretanto, no decurso dos trabalhos, foi aprovado, por unanimidade, o Projecto de Resolução Política, «uma valiosa ferramenta de trabalho» para os próximos anos. Foram igualmente aprovadas, também por unanimidade, duas moções, uma «em solidariedade com o povo palestiniano», «condenando os violentos ataques levados a cabo pelo Estado israelita, com o apoio das grandes potências», e outra «valorizando e saudando todos os jovens que estiveram na rua, lutando contra estas gravosas políticas, protagonizadas pelo Governo PS».
Foi ainda eleita a Comissão Regional de Leiria da JCP. «Aqui não há lugar para corridas ao lugar de presidente. O que aqui assistimos é ao culminar de um enorme processo de auscultação. De há dois anos para cá iniciámos a consulta dos colectivos e dos camaradas. Todos contribuíram para um levantamento alargado de nomes. Coube à Comissão Regional cessante construir a proposta que aqui foi apresentada e votada», acentuou-se, prometendo, para o futuro, «colectivos fortes, activos e dinâmicos».
No final desta grande iniciativa, que se realizou no Auditório do Museu do Vidro, os jovens comunistas saíram «mais bem preparados para a luta e para o trabalho de consciencialização». «A actividade aqui traçada, os objectivos e linhas de trabalho delineadas, esbatem-se num espaço central, a consciencialização dos jovens para a luta. A luta é a única ferramenta capaz de transformar a sociedade», concluiu-se.


 Versão para imprimir            Enviar este texto            Topo

Outros Títulos: