Desemprego não pára de crescer

Dados divulgados segunda-feira pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional, citados pela Lusa, afirmam que número de desempregados em Portugal subiu 17,7 por cento em Fevereiro face ao mesmo mês de 2008. No total, são quase mais 71 mil inscritos nos centros de emprego que no mesmo período do ano passado. Em relação ao último mês de Janeiro, a taxa de crescimento foi de 4,8 por cento, mais 21 mil 333 desempregados, diz ainda o IEFP.
Os homens (mais 30,7 por cento) e os jovens (mais 17,6 por cento) são as categorias que mais contribuíram para a diferença apresentada na comparação entre Fevereiro de 2008 e Fevereiro de 2009.
Ainda segundo os números oficiais, todos os níveis de habilitação escolar registaram aumentos: 25,4 e 24,2 por cento nos 2.º e 3.º ciclos, respectivamente, e 5,3 por cento entre os licenciados.
O grupo dos «operários e trabalhadores similares da indústria extractiva e construção civil» foi a categoria que maior subida teve no espaço de um ano, 72 por cento.


RTP obrigada a retirar anúncio

A administração da RTP foi obrigada, sexta-feira, a retirar um anúncio a um programa da Antena1 cujo conteúdo, segundo o parecer dos provedores do ouvinte e do telespectador, Adelino Gomes e Paquete de Oliveira, respectivamente, veiculava «uma mensagem de tom antidemocrático, violadora de um direito constitucional».
No spot publicitário em causa, um ouvinte parado no tráfego dialoga com a locutora. Esta diz-lhe que não vale a pena seguir por aquele caminho uma vez que o trânsito se encontra cortado devido a uma manifestação. O ouvinte pergunta «desta vez é contra quem?» e a locutora responde «pelos vistos é contra si» e «contra quem quer chegar a horas».
Reagindo ao filme publicitário antes da RTP o retirar do ar, a CGTP considerou que o carácter anti-manifestação veiculado é produzido «por quem deveria promover a participação democrática e cidadã por todas as formas legítimas possíveis» e sublinhou que «a concepção individualista apresentada no spot, não configura a missão de serviço público a que a Rádio Pública está adstrita, antes parece reflectir uma atitude de subserviência a posições de incómodo manifestadas pelo Governo relativamente à contestação das suas políticas». A Intersindical Nacional apresentou queixa aos provedores da RDP e da RTP, bem como junto da Entidade Reguladora para a Comunicação Social.
O PCP também reagiu ao spot. Em declarações à comunicação social, António Filipe considerou-o um desrespeito por um direito fundamental, o direito à manifestação e exigiu a sua imediata suspensão, o que veio a acontecer horas depois.


CPPC em Belgrado

Uma delegação do Conselho Português para a Paz e a Cooperação (CPPC) composta pelo seu presidente, Rui Namorado Rosa, e por Sandra Benfica, da Direcção Nacional, deslocou-se a Belgrado para participar numa Conferência Internacional subordinada ao tema «Objectivos e Consequências da Agressão da NATO à Sérvia – Dez Anos Depois».
A iniciativa promovida pelo Fórum de Belgrado em parceria com o Conselho Mundial da Paz teve como objectivo lembrar a brutal agressão levada a cabo pela NATO e liderado pelos EUA contra os territórios da República Federal da Jugoslávia, Montenegro e Sérvia, os quais provocaram 4 mil vítimas mortais e mais de 10 mil feridos. Parte do país ainda recupera da destruição provocada pelos bombardeamentos, e um grande número de pessoas sofre de doenças relacionadas com o uso de bombas de fragmentação e munições de urânio empobrecido.
Questões como o enquadramento legal da agressão, a guerra contra a Jugoslávia no contexto do avanço da NATO para Leste, a secessão do Kosovo ou a instalação do escudo anti-míssil na Polónia e República Checa foram outros assuntos abordados.


«Os Pioneiros» celebraram 35 anos

Mais de uma centena de pessoas participou, sábado, 21, na Voz do Operário, no almoço comemorativo dos 35 anos da Associação «Os Pioneiros de Portugal». Pioneiros, monitores, familiares e amigos assinalaram desta forma a vida de uma estrutura que, desde o 25 de Abril de 1974, se tem dedicado à dinamização de actividades e ao acompanhamento dos mais pequenos.
Ao longo dos anos, gerações de crianças passaram pelos Pioneiros integrando acampamentos e encontros regionais e nacionais, campos de férias ou iniciativas de solidariedade para com as crianças de outros países.
Os Pioneiros têm ainda como objectivo promover e acompanhar a aplicação dos direitos das crianças. Em Portugal, muitas ainda carecem de acesso à saúde, educação, habitação, a uma alimentação saudável e ao direito a crescerem e desenvolverem-se harmoniosamente. Nesse sentido, Os Pioneiros de Portugal têm em curso a campanha «Ser, brincar, aprender – Crescer num Mundo de Direitos».


Água é luxo para milhões

Doenças relacionadas com a escassez de água potável matam diariamente mais de quatro mil crianças em todo o mundo, afirma o Fundo das Nações Unidas para a Infância no relatório apresentado perante o V Fórum Mundial da Água, que decorreu em Istambul, na Turquia. São 125 milhões as crianças com menos de 5 anos não tem acesso aquele recurso.
Ainda de acordo com os cálculos da UNICEF, quase metade da população mundial vive sem acesso a serviços de saneamento de água, facto que «constitui uma ameaça à sua saúde e coloca em perigo a qualidade da água que consomem», diz o documento.


Resumo da Semana